Archive for the ‘Psicopedagogia através da Palavra’ Category

“ENGUIA OU PEIXE”- ‘VIDA OU MORTE”…

“Quando Você Não Fala O Sofrimento Não Vai Embora”-

ID- Matriz original, no bebê recém-nascido, a partir da qual se forma primeiro o id, como princípio do prazer, e mais tarde o ego, como princípio da realidade. EGO-Segundo conceito psicanalítico da estrutura da personalidade enunciado por Sigmund Freud, o ego constitui o componente intermediário das energias mentais ( entre o id- inconsciente- e o superego- ego ideal ou consciência).Superego-é o representante de uma natureza do eu(Freud), atuando no sentido de evitar punições por transgressões morais ou de fomentar a realização de ideias moralmente aceitas. Assim, os três componentes básicos do sistema encontram-se permanentemente empenhados numa interação que “é uma batalha constante: o ID em busca de sua satisfação irracional; o EGO procurando ajustar as exigências e impulsos do ID ao mundo da realidade e o SUPEREGO tentando reprimir ou apoiar o impulso que for moral e socialmente reprovável ou louvável”. Escreve Freud: “ O SUPEREGO não é apenas o depositário das anteriores opções objetivas e representa também uma enérgica formação de reação contra essas opções. Sua relação com o EGO não se limita ao preceito: “Você deve ser como tal (EGO IDEAL)”, mas também abrange a proibição: ”Você não deve ser como tal e tal (CONSCIÊNCIA)…”(“O EGO e o ID”).

CONSCIENTE- A parte da psique que regula, suprime e modifica a expressão do instinto, de acordo com o sentido individual de valores sociais e morais. O consciente está apto a responder à estímulo. É o que está envolvido no processo de “ser cônscio de “, “conscientizar”, e o que caracteriza uma reação de que o indivíduo está cônscio. Em psicanálise, é a parte da mente que “PERCEBE” o meio imediato.

INCONSCIENTE- Para Sigmund Freud, “o inconsciente é a verdadeira realidade psíquica; em sua natureza mais íntima, é tão desconhecido de nós quanto a realidade do mundo externo e é tão incompletamente apresentado pelos dados da consciência quanto o mundo externo pelas comunicações de nossos órgãos sensoriais”.

Inconsciente então é uma pessoa sem consciência. As estratégias da mente  inconsciente está presente no dia-a-dia: enganos, erros, omissões, falhas de memória, etc. Ele é como um bebê dentro de nós. A raiva, o desejo, o ódio: Este é o conteúdo do Inconsciente.

Rousseau escreveu: Substitua “CORAÇÃO” por “INCONSCIENTE” e você terá a mais pura essência da Doutrina Psicanalítica.

A Palavra de Deus sempre alerta ao homem para o cuidado com o seu coração. 1 CR 28.9 O Senhor esquadrinha todos os corações. Sl 24.4 O que é limpo de mão e puro de coração. Sl 119.11 Guardo  no coração as tuas Palavras. Pv 21.2 Mas o Senhor sonda todos os corações. Mt 12.40 Mas o Filho do Homem estará no “CORAÇÃO”… Mc 12.30 Amarás Teu Deus de Todo o Teu “CORAÇÃO”…etc…

Deus sonda a mente e coração do homem. (Ap2.23). Se o homem fechar o coração, Deus não pode entrar.  Ele sempre fala: limpai o coração, não endureçais o coração, etc. Rm 5.5 O amor de Deus é derramado nos corações. Ef 3.17 Assim habite Cristo em vossos corações.

1 Co 2.9 Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem são as que Deus preparou para os que o amam.

CORAÇÕES- Kardia . De uma  palavras radical que significa “estremecer” ou palpitar ”(comparar com cardíaco). O órgão físico do corpo, o centro da vida física, o centro da vida pessoal de alguém ( tanto físico quanto espiritual), o centro da personalidade de alguém, o centro de toda a atividade mental e moral, contento elementos racionais e emocionais. É o centro dos sentimentos, desejos, alegria, dor e amor. Também é o centro do pensamento , compreensão e vontade. O coração humano é o lugar onde habitam o Senhor e o Espírito Santo. O Senhor onisciente enxerga a parte mais interna, onde são tomadas todas as decisões a respeito do ser humano.

Estudando todas as formas de conhecimento psicológico do homem: ID, EGO, SUPEREGO- CONSCIENCIA- INCONSCIENCIA etc… O ser humano não tem capacitação de análise profunda de outro ser humano se não for através do Espírito de Deus. O olho não viu: Três formas de conhecimento: conhecimento perceptivo ( olho, ouvido), através de observação e experiência sensorial; conhecimento conceptual (coração, mente), através da razão e de investigação intelectual; e conhecimento espiritual( amor). A verdadeira natureza de Deus não foi dada a nenhum homem conhecer porque é mistério. Não significa misterioso ou difícil de entender, mas denota uma verdade escondida na mente de Deus até que Ele decida revela-la.

1 CO 10-16 Mas Deus nos revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus. Porque qual dos homens sabe das coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, se não o Espírito de Deus. Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus. Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem  loucura; e não pode entende-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. Porque quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo.

Os quatro Evangelhos são um relato da revelação de Deus na terra. O Evangelho do Dr. Lucas é narrado de uma forma toda especial, porque foi escrito por um gentio. Lucas não esteve presente com o Cristo, mas cuidando das enfermidades do corpo do Apóstolo Paulo, a mente e o coração de Lucas foram impactados pelo poder do Espírito Santo. Neste Evangelho vemos o Deus da Glória descer ao nosso nível, assumir nossas condições e sujeitar-se às nossas circunstâncias. Cristo, o Criador deste universo, entrou no mundo como qualquer outro humano. Também cresceu como uma criança normal, trabalhou  para sobreviver, chorou, sorriu e,  tinha sentimentos como qualquer pessoa.

O principal deste Evangelho é que todo o material foi colhido em documentos primitivos e nas informações obtidas daqueles que haviam sido testemunhas de Jesus. Foi pesquisado, analisado e cientificamente  comprovado a autenticidade da Biografia da vida de Jesus Cristo. As palavras deste Evangelho se tornam verídicas juntamente com os outros Evangelhos: Mateus, Marcos e João, comprovando a realidade dos fatos ocorridos.

A maior revelação deste Evangelho é a forma da ação do Espírito Santo no coração e, na vida de duas mulheres: Maria e  Isabel .  Lucas começa com uma simples história terrena: Nos dias de Herodes, rei da Judéia, houve um sacerdote… Zacarias era sacerdote. Ele e sua mulher Isabel eram pessoas piedosas. Isabel era parenta de Maria de Nazaré, mãe de Jesus. O casal morava na região serrana da Judéia. Zacarias há muito que ele pedia a Deus que lhe desse um filho. Correu o tempo e o Senhor não respondia; e por isso, não pediu mais. Mas a oração que sempre fazia pedindo o advento do Messias foi atendida. O Anjo Gabriel apareceu a ele e lhe disse que sua mulher teria um filho que iria diante da face do Senhor para aplainar o caminho, nos corações dos homens. Zacarias pôs em dúvida a promessa e pediu um sinal, visto que tanto ele como sua mulher  eram avançados em anos. Foi-lhe dado um sinal que era ao mesmo tempo uma punição. Deus privou-o da fala até ao dia em que se deveria cumprir a promessa feita. A partir do v.62 também podemos inferir que Zacarias também ficou surdo. Lc 1.62 E perguntaram, por acenos, ao pai como queria que lhe chamassem a criança. 63- E, pedindo ele uma tabuinha de escrever, escreveu: O seu nome é João. E todos se maravilharam. Ficou cheio do Espírito Santo e pronunciou palavras de reconhecimento e louvor.

O encanto deste Evangelho é que O Anjo Gabriel trabalha no coração de Zacarias, de Isabel e Maria de uma forma tão sobrenatural que Lucas como historiador , descreve a autenticidade e fidedignidade da mensagem cristã.

Isabel, mulher de Zacarias, era da casa de Arão e, avançada em idade. O que significa idade avançada: Não tinha mais o fluxo menstrual, não tinha mais ovulação. Era idosa, com bastante idade, dando a entender que: andava com dificuldade, não enxergava direito, dores pelo corpo etc. Isabel não sabia que o Anjo tinha aparecido para seu marido Zacarias, pois, este estava surdo e mudo. Mas Isabel sabia que o Anjo Gabriel havia aparecido para Maria, e, que quando Maria aparecesse gritando à sua porta, algo de extraordinário haveria de acontecer.

Depois da concepção de João Batista foi enviado o Anjo Gabriel a Nazaré, cidade ou aldeia de Galileia, a uma virgem chamada Maria, que ali morava,  desposada com um carpinteiro de nome José, Lc 1.26,27 pertencentes à linhagem de Davi. Desposada significava que aquela jovem estava separada para aquele jovem. Virgem simbolizava uma adolescente, começando o fluxo menstrual, as primeiras ovulações, um corpo em formação, uma flor em botão. Uma adolescente pura, limpa, sem mácula, que ainda, não conhecia varão. Quando o Anjo diz: Salve, agraciada; O Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres. Maria vendo o Anjo fica trêmula, com muito temor. O texto diz que ela turbou-se. O Anjo lhe diz: Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus, E eis que em teu ventre conceberás, e darás  à luz um filho, e pôr- lhe- ás o nome de Jesus. Este será grande e será chamado Filho do Altíssimo; e reinará eternamente.  E Maria lhe pergunta: Como se fará isso, visto que não conheço varão? E, respondendo o Anjo, disse- lhe: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; pelo que também o Santo, que de ti há de nascer, será chamado “Filho de Deus”. E eis que também “ Isabel”, tua prima, concebeu um filho em sua velhice; e é este o sexto mês para aquela que era chamada estéril (Lc 1.36), 37- “Porque Para Deus Nada è Impossível”- 39- E, naqueles dias, levantando-se Maria, foi apressada às montanhas, a uma cidade de Judá, e entrou em casa de Zacarias, e saudou a Isabel.

O caminho  da Galileia até Judéia era longo. Maria andava desesperadamente,  subindo e descendo montanhas. O coração daquela adolescente está queimando. Ela precisava saber realmente se sua prima estava grávida. No seu interior havia uma agitação. O seu andar era quase correndo, com a necessidade de confirmar as palavras do Anjo: “Sua prima Isabel espera um filho em sua velhice”. Quando ela chega perto da casa de Isabel começa a gritar pelo nome da sua prima. Ninguém sai para atende à porta. Então Maria abre o portão e grita novamente, mas não obtêm resposta. Maria chega até à porta e, bate insistentemente gritando pela prima, mas ninguém aparece,  ofegante abre a porta e entra na casa de Zacarias. Tudo indica que Isabel já não conseguia caminhar, pois, além da idade avançada,  já estava no sexto mês de gravidez, por isso Maria entra na casa sem que alguém  pudesse atende- lá . Lembrem- se que Zacarias estava surdo e mudo. E quando Maria grita por Isabel, a criancinha salta no ventre de Isabel  e, ela fica cheia do Espírito Santo e, Isabel exclama com GRANDE voz: “Bendita és tu entre as mulheres, e é bendito o fruto do teu  ventre! E de onde me provém isso a mim, que venha visitar- me a “MÃE DO MEU SENHOR”?

Que revelação maravilhosa! Deus realmente é um mistério. Meus olhos ficam cheios de lágrimas ao presenciar a soberania do Altíssimo. Uma anciã, com seus mais ou menos 90 anos, se reverenciando a presença de uma adolescente e, chamando-a de Bendita! Duas missionárias  representando o Reino de Deus na terra. O Alfa e o Ómega, o Primeiro e o Último, o Princípio e o Fim.  Isabel profere um cântico de louvor  e, por sua vez, a Virgem Maria entoou o Hino de Graças denominado “A Magnífica”. Isabel trazendo no ventre o Arauto da chegada do Messias e, Maria trazendo no ventre o Redentor do Mundo. Maria sabia da gravidez de Isabel e, Isabel sabia da gravidez de Maria sem nenhuma comunicação. Apenas através do poder do Espírito Santo.

Ez 37.9 “Vem dos quatro ventos, Ó Espírito e Assopra sobre estes mortos para que vivam”.

Maria assopra vida sobre Isabel.

Este fato transcende o raciocínio lógico dos humanos. Maria e Isabel participaram de um milagre da Encarnação que nenhum ser humano pode compreender por si mesmo.  Esses exemplos inspiram nosso aprendizado da sabedoria do invisível. Dois nascimentos miraculosos. Uma anciã e uma virgem com a reputação arriscada somente por amor à Deus. Os sinais, portanto, confirmam o ministério dos embaixadores de Cristo em cada geração. Deus não trabalha na lógica humana. Os projetos de Deus são loucuras para o ser humano.

O sinal da autoridade de um cristão é a gravidez  .  Mt 12. 34 A boca fala do que está cheio o “Coração”. A boca de um cristão foi feita para emanar vida. É maravilhoso saber que quando o Espírito Santo manda você falar com alguém sobre Cristo, Ele já está preparando aquele coração para receber  a sua saudação.

“Porque Para Deus Nada É Impossível”.

Ninguém diz que Jesus é o Senhor se não for pelo Espírito Santo.  Quando Isabel encontra Maria ela diz: ”Mãe do Meu Senhor”. Indicando a presença do Espírito Santo, algo dentro do coração, algo além do visível, do possível, do natural. Isabel foi transpassada até a alma por uma força da ação  poderosa de um fogo ardente que queimava aquela habitação, purificando, renovando e dando vida. Um local que estava morto, agora jorrava vida. Este fogo purificador destrói, machuca,  dói, mas limpa onde Deus vai habitar. Em compensação este Espírito Santo conduz o homem da agitação, para a calma; da guerra interior, para a quietude e paz; do descontrole e morte, para a vida  . Quando existe doação, então acontece a libertação. Lc 1.35 E, respondendo o Anjo, disse- lhe: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a Sua sombra; pelo que também o Santo, que de ti há de nascer, será chamado “Filho de Deus”.

Todos quantos recebem Jesus Cristo como Senhor e Salvador são geradores de vida. Um cristão sempre gera a luz: É bendito o fruto do teu ventre. É bendito o fruto do teu coração, do teu interior, do teu inconsciente. Somente o Espírito Santo penetra na alma. Não se manipula a vontade ou projeto de Deus. O homem é um instrumento para agir segundo o Seu propósito, o Seu projeto.

Não seja um Narciso. Conta a história de um belíssimo jovem, que olha para um lago e se apaixona pela sua própria imagem refletida na água. Esse amor é impossível, pois o jovem não pode possuir a si mesmo. Ele vai definhando e morre, transformando-se em uma flor: o narciso. Esta imagem tão simples serve como uma ilustração marcante do EGO que se volta para si mesmo e não consegue mais se comunicar com o mundo externo.

Ez 37.9 E ele me  disse: Profetiza ao Espírito, profetiza, ó filho do homem, e dize ao Espírito: Assim diz o Senhor Jeová:” Vem dos Quatro ventos, o Espírito , e assopra sobre estes mortos, para que vivam.

O mundo de hoje oferece muitos caminhos. Nunca houve tanto descontrole emocional, tanto nervosismo. Briga- se por nada, mata- se somente pelo prazer de matar. Os consultórios psicológicos, os pastores, os padres dizem através de pesquisa, que 99% das pessoas que os procuram são pessoas com descontrole  emocional. Pessoas deprimidas, depressivas, irritadas, nervosas, infelizes, etc. Pessoas que perderam o encanto pela vida, mesmo tendo dinheiro, família, emprego, etc. Estão morrendo lentamente, voltadas para si mesmas. Somente ela sofre,  somente ela é uma coitada, enfim, uma frase popular: ”Ninguém me ama, ninguém me quer”. Estão vivas, mas morta espiritualmente. O coração está oco.

O Mar Morto é um dos mais notáveis. Nenhum outro ocupa lugar mais profundo na superfície do globo. As águas são mais salgadas do que as dos oceanos. Em consequência disto os ovos lançados nele flutuam. Os banhistas não afundam nas águas deste mar e, quando chegam à praia sentem o corpo coberto de sal que muito os magoa porque queima a pele e traz irritabilidade. Ele é Morto porque é egoísta, não quer ninguém por perto, não é acolhedor, está voltado somente para o seu EGO.

A Enguia é um peixe Anguilídeo . Família de peixes serpentiformes, que tem a forma de serpente. Freud depois de estudar muito as Enguia , ele conseguiu provar que a Enguia tinha Gônada: Glândula que produz gametas, células reprodutora, masculina ou feminina, capaz de unir –se a outra do sexo oposto, na reprodução sexuada. Mas quando você olha para a Enguia você não consegue ver um peixe e, sim, uma cobra. Quem for tentar pega-la, não consegue porque do seu interior sai  uma eletricidade fazendo com que a pessoa a solte imediatamente. Ela é repelente. Não quer ser notada como peixe. Age como uma cobra, parece uma cobra , mas no sei interior é um peixe.

Dualidade: cobra( Tanato)- Peixe(Eros). A cobra na Bíblia é a presença do mal, da morte. O peixe  é a presença do bem, da vida. O ser humano tem a morte e a vida dentro dele. Depende  unicamente da sua escolha.

Quantas pessoas são como a Enguia ou o Mar Morto: agressivas, autodestrutivas, instinto de morte, de destruição, não suportam a felicidade do outro,  homicidas, violentas, ciumentas, egoístas, maldosas, etc. Sentimento de ódio, de rancor, de ira. Pessoas que  faz ovos flutuarem, sem vida , quando mergulham em suas águas. As palavras das pessoas enguias são palavras de destruição e morte. No interior destas pessoas sai o ódio, a agressão, intenções suicidas, são pessoas  mortas espiritualmente, com planos malignos para exterminar projetos dos iluminados. Como o conto da cobra e o vagalume: Era uma vez uma cobra, que começou a perseguir um vagalume que só vivia para brilhar. Ele fugia rápido com medo da feroz predadora e a cobra nem pensava em desistir. Fugiu um dia e a cobra não desistia, dois dias e nada… No terceiro dia, já sem forças, o vagalume parou e disse para a cobra: – Posso fazer três perguntas? A cobra respondeu:-  Não costumo abrir esse precedente para ninguém, mas já que vou te comer mesmo, pode perguntar. O Vagalume perguntou: –  Faço parte da sua cadeia alimentar? A Cobra responde  : – Não. O Vagalume pergunta:-  Te  fiz alguma coisa ? A Cobra responde: –  Não. O Vagalume faz a terceira pergunta: –  Então porque você quer me comer? E a Cobra responde: – Porque não suporto ver você brilhar.

O Evangelho do Dr. Lucas começa  : ”Tempo de Herodes, rei da Judéia”- Conta no relato da vida deste homem que o nascimento de Cristo o deixou possesso. Neste tempo Herodes já havia eliminado quantos julgava seus rivais, até seus dois filhos, Alexandre e Aristóbulo. Quando lhe vieram dizer que um menino da linhagem de Davi havia nascido para ser rei dos judeus, mandou matar todos os meninos que havia em Belém e em todo o seu termo, que tivessem dois anos e daí para baixo, (MT2. 1-19). Foi esta uma das atrocidades de Herodes.

Quando Herodes morreu a morte deste tirano causou brados de alívio,  de regozijo em vez de ser acompanhada de lágrimas e lamentações. Este tipo de pessoas são matadores de projetos, matadores de felicidade, não suportam ver o brilho dos outros. Quantos projetos os pais tem para os filhos e, de repente, uma cobra venenosa e peçonhenta, destrói todo um projeto de  uma vida, mata pelo simples prazer de matar. Pessoas voltadas para seu próprio ego. No coração está à morte. Pessoas que destroem,  demolem,  avassalam sem piedade ou misericórdia. Aproxima- se com planos de atrocidades.

Dr. Lucas ao cuidar do Apóstolo Paulo sentiu o sopro do Espírito Santo através da boca deste bendito Apóstolo.  Neste Evangelho vemos o Deus da glória assumir nossas condições e sujeitar- se às nossas circunstâncias e limitações, somente por amor.

A tentativa de Faraó matar Moisés, não deu certo. A tentativa de Herodes matar Jesus, não deu certo, porque o projeto era de Deus. E quando estamos gerando um projeto que Deus projetou, ele vai nascer e acontecer de qualquer maneira. Os Anjos de Deus estão invisivelmente presentes nas vidas dos cristãos. Eles são nomeados por Deus para ministrar aos cristãos os projetos de Deus.  SL 91. 11 “Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos”.

HB 1.14 Não são, porventura, todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação?

Cristo é mais excelente do que os anjos. A superioridade de Cristo é evidente em sua entronização. Os anjos são ministradores que servem tanto a Cristo quanto aos santos. O portador de Cristo é um gerador de luz. Ele traz dentro da alma, o fogo do Espírito Santo. Este fogo transforma os projetistas de Deus em “Brasas Vivas”. HB 1.7 – “ E, quanto aos anjos, diz: O que de seus anjos faz ventos e de seus “MINISTROS”, “LABAREDAS DE FOGO”.

Deus falou muitas vezes através de profetas, anjos, visões, sonhos, sarça ardente etc. Hoje Deus fala através do Senhor Jesus Cristo, que agora tem o domínio da vida e da morte. Ap 1.13-17: Vestido até aos pés de uma veste comprida e cingido pelo peito com um cinto de ouro. E a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve, e os olhos, como chamam de fogo; e os seus pés, semelhantes a latão reluzente, como se tivesse sido refinado numa fornalha; e a sua voz, como a voz de muitas águas. E ele tinha na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois fios;  e o seu rosto era como o sol, quando na sua força resplandece. E eu, quando o vi, caí a seus  pés como morto; e ele pôs sobre mim a sua destra, dizendo- me: “Não temas, EU Sou o Primeiro e o Último e o que vive; fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém! E tenho as chaves da morte e do inferno.

A descrição de seu rosto sugere glória indescritível e majestade. Seus Olhos como “Chama de Fogo”. Simbolizando a autoridade da penetração no mais profundo do interior do ser humano.

SL 139.Para onde me irei do teu Espírito ou para onde fugirei das tua face?

Maria representa o princípio, o Alfa, o Primeiro. Isabel representa o fim, o Ômega, o Último. Deus  está presente no começo e o fim de todas as coisas.15- Os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui formado e entretecido como nas profundezas da terra.

O Senhor Reina em favor do direito dos seus filhos. Mesmo que esquecido por todas as pessoas, ou aparentemente esquecido, o Senhor permanece um fiel refúgio para aquele que o busca. Busque conhecimento, mas acima de tudo ganhe conhecimento. Diariamente peça a Deus que abra o seu coração e mente para uma compreensão do projeto que Ele tem para sua vida. Seja consolado através do Seu Sopro. Deus ensinou o homem a respirar, literalmente para que saiba a importância da vida. Apenas a vida vivida sob a luz do Espírito Santo é vivida sabiamente.  Quanto mais tempo andamos com Deus, mais a linha entre o Primeiro e o Último fica estreito e próximo do  Senhor, porque somente Ele conhece o tempo do homem na terra. A chave da vida e da morte  pertencem ao Senhor. Então deixa Deus penetrar no mais profundo do seu coração e conduzir sua vida para o Seu propósito. Confiança é a crença e segurança na integridade, força, habilidade, garantia de uma pessoa. Confia em Deus. 1 RS 3.12 “Eis que te dei um coração tão sábio e entendido, que antes de ti teu igual não houve, e depois de ti teu igual se não levantará”.

Reverenda e  Psicopedagoga :” Mônica Druzian”

Escolha é o ato ou efeito de escolher. Preferência. Opção.

Sacrifício é o ato ou efeito de sacrificar-se. Privação de coisa apreciada. Renúncia em favor de outrem. Sacrificar é abrir mão de. Dedicar-se com amor. Sujeitar-se.

MT 12.18 Eis aqui o meu servo que escolhi, o meu amado, em quem a minha alma se compraz; porei sobre ele o meu Espírito, e anunciará aos gentios o juízo. (IS 42.1).

JO 15.16 Não me escolhestes  vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça, a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vos conceda.

A Reação é a resposta a um estímulo. Um padrão de comportamento que constitui uma síndrome patológica ou um tipo de personalidade. Uma atitude ou resposta, como um voto popular, indicando uma reação contra um partido ou governante no poder. O sujeito é solicitado a discriminar ou optar entre dois estímulos. Quando se opta por uma escolha, se depara com menos obstáculo e, portanto, é a que tem maior possibilidade de se repetir e aprender. A ação orgânica se adapta às condições externas e internas que determinam a reação.  O Sistema de Reação Variável de Conjunto de estrutura sensórias, neurais, musculares e glandulares  que são coordenadas para efetuar uma reação específica , ativa o organismo e o prepara para uma reação ou resposta.

 REAGINDO DIANTE DA REALIDADE-

PRECONCEITO- Atitude ou sentimento que predispõe ou inclina um indivíduo a atuar, pensar, perceber e sentir de um modo que é coerente com o juízo favorável ( ou, mais frequentemente, desfavorável) sobre outra pessoa ou objeto. Recusa em considerar as qualidades próprias de uma pessoa, reagindo a ela de acordo com as qualidades que correta ou erroneamente se atribuem ao seu grupo social: preconceito de classe, de raça etc.

CONCEITO- Um objeto do conhecimento consciente, em conjunto com o seu significado específico,  que o distingue de outros objetos do conhecimento consciente. Um significado, ideia ou propriedade geral que pode constituir predicado de um ou mais objetos. Um conceito requer duas qualidades básicas: abstração e generalização. A abstração isola a propriedade; a generalização reconhece que a propriedade pode ser atribuída a vários objetos. Por exemplo: durabilidade, excelência, doçura, são conceitos abstratos, que se apreendem como qualidades comuns a uma determinada classe de coisas; homem é um conceito geral, que representa qualquer homem, os homens em geral, implicando o conceito abstrato de “HUMANIDADE”.

A Concepção de ideias é o processo de formação de conceitos. Grupo de conceitos relacionados entre si por um ponto de vista comum, a aceitação. Uma atitude concreta, modo de agir diante de situações apresentadas. Uma Reação por Preconceito onde o sacrifício de aceitação passa a ser dominante, ou Uma Reação por Conceito onde a escolha de aceitação deve-se ao uso do “Consciente: A parte da psique que regula, suprime e modifica a expressão do instinto, de acordo com o sentido individual de valores sociais e  morais. O consciente está apto a responder à estimulação. É o que está envolvido no processo de “ser cônscio de”, “conscientizar” , e o que caracteriza uma reação de que o indivíduo está cônscio. Em psicanálise, é a parte da mente que “percebe” o meio imediato”. O sistema de valores morais do indivíduo; o sentido de certo e errado na conduta. Resultado de um conhecimento de saber ou conhecer. O indivíduo traz um acervo de informações conservadas e entendidas assimiladas por uma cultura. Ele tem um conceito do que é certo ou errado e ajustas seus pensamentos para a aceitação e não discriminação.

 A Realização é uma escolha e não sacrifício porque é a capacidade de execução de um esforço que leve à concretização de um determinado fim. A tarefa realizada, o objetivo alcançado.  Quando a pessoa faz a escolha em ajudar o excluído, ela cria motivação que é a tendência para lutar pelo sucesso ou obtenção de um fim desejado. O envolvimento do ego do indivíduo numa tarefa. O indivíduo sente necessidade e motivo para superar obstáculo ou esforçar-se por fazer  bem coisas que são difíceis como: ajudar um filho homossexual, uma filha prostituta, um filho drogado, um marido doente, conviver com outras raças, etc. sem julgamentos ou preconceitos, mas , com uma consciência plena de realidade de escolha em poder ajudar alguém pelo prazer de escolha e não de sacrifício. Fonte de satisfação de reconhecimento da sua utilidade  à sua família e amigos. Aprender a gostar do outro do jeito que ele é. Usando a conscientização geradora de recompensa positiva, enquanto que o preconceito gera negativismo.

 MT 18.2-4 E Jesus, chamando uma criança, a pôs no meio deles e disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como crianças, de modo algum entrareis no Reino dos céus. Portanto aquele que se tornar humilde como esta criança, esse é o maior no Reino dos céus.

 Tornar-se humilde literalmente é tornar-se mais baixo, menor. Em estado de aprendizagem, de crescimento, de desenvolvimento cognitivo, processo de adaptação. O pensamento infantil adquire aos poucos, um caráter mais objetivo e realista, logo, menos egocêntrico. Vigotsky, ao dizer que até os mais recuados monólogos da criança eram realmente dirigidos, desde os primeiros meses de vida, a outras  pessoa.  Quando uma criança era colocada num quarto com outra criança, esta surda-muda, num recinto ruidoso ou em completo isolamento, a fala da primeira tornava-se consideravelmente menos frequente. Isso não significava que as crianças sejam necessariamente argutas em sua avaliação do que a outra pessoa compreende, mas indica, segundo Vigotsky, que a fala da criança, mesmo nos  seus  primeiros  tempos de vida, já é intencional. A criança compreende o conceito, mas não tem realidade com o preconceito. A criança não exclui o amiguinho cego, negro, paralítico, surdo. A criança usa de consciência naquilo que está fazendo. Ela está atenta no brincar, estado de maravilha, deslumbrada. O aqui e agora da criança é ser feliz. Ela está concentrada apenas em brincar com seu amiguinho.   A criança não fala mal um do outro, ela não tem a perversidade do adulto. Crianças pobres e ricas brincam como se fossem idênticas. Não existe o complexo de gordo ou magro. Não tem protótipo de mais ou menos bonito. A criança interage em qualquer grupo sem discriminação.

 O adulto perde a realidade do aqui e agora e pelo fato da rotina perde a alegria. Está viva, com a geladeira cheia de coisas gostosas, está com saúde, sua família vai bem, tudo está correndo normalmente,  e se sente infeliz por causa da “ROTINA”: sequência de atos, caminho já conhecido, etc. “Ó Vida , Ó Céus”!

 A escolha não pode ser sacrifício. Se a escolha foi ser mãe, deve ser prazeroso. Se a escolha foi ser  Padre, então deve ser prazeroso. Se a escolha foi ser missionária, deve ser prazeroso. Se a sua opção foi escolher este caminho, então se alegre pelo caminho que escolheu percorrer. A escolha foi sua, não pode haver sofrimento naquilo que se escolhe.

 Jesus Cristo escolheu ser salvador, Ele escolheu cumprir uma missão de proclamar o Reino de Deus na terra. Contudo Jesus precisava nascer como uma criança e, Maria a escolhida para esta missão, aceitou esta escolha.  Para Maria não foi sacrifício a vergonha da humilhação e, para Jesus Cristo, a dor da cruz não foi sofrimento, foi escolha.

 Não existe rotina para os que escolheram caminhar com Cristo na terra. O cristão olha para a realidade. As coisas são como são, deve- se aceitar as coisas simples da vida. A consciência da realidade é olhar o aqui e agora. Escolher em ajudar alguém somente por hoje.

LC 12 22-24  E disse aos seus discípulos: Portanto, vos digo: não estejais apreensivos pela vossa vida, sobre o que comereis, nem pelo corpo, sobre o que vestireis. Mais é “A VIDA DO QUE O SUSTENTO, E O CORPO, MAIS DO QUE AS VESTES”? Considerai os corvos, que nem semeiam, nem segam, nem têm despensa nem celeiro, e Deus os alimenta; quanto mais vales vós do que as aves?

  A Vida e o Corpo- A existência. A palavra de Cristo é: Eu escolhi estar com vocês. O que significa isso? Significa que Jesus Cristo escolheu caminhar conosco nas nossas limitações. Ele escolheu nos guiar quando precisamos de sabedoria, coragem quando estamos com medo, segurar-nos quando estamos afundando. O tempo de reagir é o aqui e agora: “Imediatamente”. Deus tinha consciência do que estava fazendo quando criou você. Deus tem prazer em sua existência. Seja apenas como uma criança que está aprendendo a andar. Tenta novamente,  você está crescendo. O fracasso é parte indispensável, insubstituível do crescimento e aprendizado. É esse o princípio da história: não é o fracasso que molda você, e sim a maneira como você REAGE para a vida. “Escolha a vida”- “Não sacrifique a vida”.

Pesquisa: Dicionário Técnico de Psicologia.

Pastora e Psicopedagoga:” Mônica Druzian”.

“Negócio de Ocasião”-

Quando mandou colocar mármore no chão de seu apartamento, o vizinho de baixo veio reclamar: às oito horas da manhã os operários começavam a quebrar mármore mesmo em cima de sua cabeça. Durma-se com um barulho desses!

– Está bem- concordou ele, acalmando o vizinho:- Vou mandar começar mais tarde.

Mandou que os operários só começassem a trabalhar a partir das nove horas. Dois dias depois tornava o vizinho:

– Assim não é possível. Já  reclamei, o senhor prometeu, e o barulho continua!

– Mas é só por uns dias- argumentou ele:- O senhor vai ter paciência…

E mandou que os trabalhos só se iniciassem a partir de dez horas. Com isso pensava haver contentado o vizinho. Para surpresa sua, todavia, o homem voltou ainda para protestar, e desta vez furibundo, armado de revólver:

– Ou o senhor para com esse barulho ou eu faço um estrago louco.

Olhou espantado para a arma e, cordato, convidou-o a entrar:

– Não precisa se exaltar. Vamos resolver a coisa como gente civilizada. Eu disse que era só por uns dias… Se o senhor quiser que eu pare, eu paro. Cuidado com esse negócio,  costuma disparar. Qual é o calibre?

– Trinta e dois.

– Prefiro trinta e oito. Quanto o senhor pagou por ele?

– Cinco mil Reais.

– Não foi caro. Sempre tive vontade de ter um revólver desses. Quem sabe o senhor me venderia? Dou dez mil por ele.

– Toma: é seu- decidiu-se.

Antes de entrar na posse da arma, o comprador foi lá dentro, trouxe dez abobrinhas e estendeu-as ao vizinho. Depois empurrou o revólver e chegou-lhe aos peitos:

– Bem, agora ponha- se daqui para fora. E fique sabendo que eu faço o barulho que quiser e quando quiser, entendeu? Venha aqui outra vez reclamar e vai ver quem é que acaba fazendo um estrago louco. (Fernando Sabino).

“Ignorante”- Pessoa sem capacidade de discernimento. Não tem capacidade de compreensão, não percebe a realidade, não se interessa pelos problemas dos outros. Pensa apenas nas suas necessidades, e sua intenção é sempre de provocar discussão. É um avassalador, um provocador, Age com o propósito de tirar a outra pessoa do sério. Seu desejo veemente é de conseguir desestruturar e desiquilibrar seu opositor. Amor excessivo ao bem próprio, sem consideração aos interesses alheios. As pessoas ignorantes são mal educadas, estúpidas, grosseiras. O indivíduo ignorante  não se desenvolveu, ou não se aperfeiçoou. Não lapidado ou polido, áspero, tosco, grosseiro; suas armas são através de palavras de autoritarismo: fazer-se obedecer através da palavra imperativa  exprimindo ordens, impondo uma condição.

Em busca de solucionar o problema, os ignorantes se valem de poderes medíocres, impondo à força sua vontade para realização dos seus desejos, agindo grosseiramente. Ao invés de utilizar o cérebro para resolver a questão de forma inteligente, o ignorante apela para a força bruta, dando vasão a seus impulsos violentos,  através de agressão verbal ou mesmo corporal.

Nunca houve tantos casos de agressões doentias, causadas por emoções violentas, que por suas ignorâncias e autoritarismos acabam matando pessoas inocentes. Esta moléstia não é causada por qualquer tipo de micróbio ou de vírus, mas uma emoção descontrolável e violenta que, por muitas vezes apenas, da pessoa não saber ouvir um não como resposta. Muitas pessoas ignorantes passam como rolo compressor, esmagando inocentes e, fazendo das vidas de pessoas ao redor, um verdadeiro inferno.

“Ignorar”- Não ter conhecimento de; não saber por desprezo ou indiferença. Permanecer em silêncio. Preparar estratégia. Não perder o controle emocional através do ataque.

Ex 12.11 Assim, pois, o comereis: os vossos lombos cingidos, os vossos sapatos nos pés, e o vosso cajado na mão; e o comereis apressadamente; esta é a Pascoa do Senhor. Lc 12.35 Estejam cingidos os vossos lombos, e acesas, as vossas candeias.

CINGIDOS significa prontidão para agir. Estar em posição de batalha e sustentar a base.

Pensar conforme o mundo levará inevitavelmente ao exemplo do mundo. Jesus Cristo ressalta dizendo que, embora vivamos no mundo, não precisamos ser do mundo. O Espírito Santo dá discernimento sobre a natureza do conflito espiritual que o filho de Deus encara todos os dias. O combate do cristão é contra as forças espirituais, e não contra os homens. A proteção e recursos para vencer as forças do mal,  vem somente de Deus. Como um antibiótico, uma substância capaz de impedir o crescimento de microrganismos  ou de mata-los, e é empregado contra moléstias infecciosas, não se precipitar, mas ser cauteloso.

Cauteloso é o homem que age com prudência, com cometimento, buscando evitar tudo que julga fonte de erro ou de dano, precavido, proveniente.

Pessoas desistem da vida com medo de lutar. Na Psicologia Sensorial – Acomodação é o nome dado aos movimentos que preparam um órgão sensorial para receber nitidamente as impressões exteriores. Na Psicologia Social, é uma forma de adaptação que implica conciliação e transigência.

Acomodação Social é um dos fatores preponderantes no processo de aprendizagem e desenvolvimento cognitivo. Quando os estímulos ambientes exigem novas reações em situações conhecidas, isto é, quando as reações anteriores aprendidas deixam de ser adequadas e o indivíduo tem de modificar seu comportamento para ajustar-se à situação, a bem da harmonia social, diz-se que houve acomodação. Como: ceder, contemporizar, transigir, conciliar.

Acomodar é adaptar-se, acalmar-se, dar-se por satisfeito. Ceder é diminuir, não resistir.

“Estratégia”- saber se livrar do inimigo. O Exército Indiano havia uma estratégia secreta. A Armadilha Real era lançar foguetes em todas as direções. Mais de 200 foguetes eram lançados provocando incêndio na cidade. A “Estratégia” é Arte Militar de planejar e executar movimento e operações de tropas, navios e ou aviões para alcançar ou manter posições relativas e potenciais bélicos favoráveis a futura ações táticas. Arte de aplicar os meios disponíveis ou explorar condições favoráveis com vista a objetivos específicos.

“Adquirir Estratégia se diz:  “Aquisição”- Em Psicologia é termo que equivale a “Aprendizagem” ou a “Maturação” ou ambas. Implica  adição de novas ideias e informações, de novos modos de responder ou a alteração dos modos anteriores. Assimilar, entender o sentido de; compreender. Elaborar estratégia é preparar gradualmente e com trabalho, tornando assimilável. Determinar a posição de um lugar, Adaptar-se ou ajustar à direção do inimigo. Reconhecer ou examinar a situação de lugar, ou de posição em que se acha, para guiar-se.

Labão engana a Jacó- Gn 29.21,27 E disse Jacó a Labão: Dá-me minha mulher, porque meus dias são cumpridos, para que eu entre a ela. Então, ajuntou Labão todos os varões daquele lugar e fez um banquete. 25- E aconteceu pela manhã ver que era Léia; pelo que disse a Labão: Por que me fizeste isso? Não te tenho servido por Raquel? Por que, pois, me enganaste? 26- E disse Labão: Não se faz assim no nosso lugar, que a menor se dê antes da primogênita. 27- Cumpre a semana desta; então te daremos também a outra, pelo serviço que ainda outros sete anos servires comigo.

Labão continua a trapacear Jacó. Ele providenciou balanças que lhe fosse desfavorável. Jacó esteve em casa de Labão , pelo menos vinte anos, sendo sete para obter a mão de sua filha Raquel, e outros sete com o mesmo intuito, visto ter sido enganado por seu sogro, dando-lhe primeiro sua filha Léia, e mais seis anos pela criação de gado.

“A  ESTRATÉGIA DE DEUS NA VIDA DE JACÓ”

Gn 30.31 à 43

E disse Labão: Que te darei? Então, disse Jacó: Nada me darás; tornarei a apascentar e a guardar o teu rebanho, se me fizeres isto: passarei hoje por todo o teu rebanho, separando dele todos os salpicados e malhados, e todos os morenos entre os cordeiros, e o que é malhado e salpicado entre cabras; e isto será o meu salário. Assim, testificará por mim a minha justiça no dia de amanhã, quando vieres e o meu salário estiver diante de tua face; tudo o que não for salpicado e malhado entre as cabras e moreno entre os cordeiros ser-me-á por furto. Então, disse Labão: Tomara que seja conforme a tua palavra. E separou, naquele mesmo dia, os bodes listrados e malhados e todas as cabras salpicadas e malhadas, tudo em que havia brancura e todo o moreno entre os cordeiros;  e deu-os nas mãos dos seus filhos. E pôs três dias de caminho entre si e Jacó; e Jacó apascentava o resto dos rebanhos de Labão. Então, tomou Jacó varas verdes de álamo, e de aveleira, e de castanheira e descascou nelas riscas brancas, descobrindo a brancura que nas varas havia, e pôs estas varas, que tinha descascado, em frente do rebanho, nos canos e nas pias de água, aonde o rebanho vinha a beber, e conceberam  vindo a beber. E concebia o rebanho diante das varas, e as ovelhas davam crias listradas, salpicadas e malhadas. Então, separou Jacó os cordeiros e pôs as faces do rebanho para os listrados e todo moreno entre o rebanho de Labão; e pôs o seu rebanho à parte e não o pôs com o rebanho de Labão. E sucedia que, cada vez que concebia as ovelhas fortes, punha Jacó as varas diante dos olhos do rebanho nos canos, para que concebessem diante das varas. Mas, quando enfraqueceu o rebanho, não as pôs. Assim, as fracas eram de Labão, e as fortes, de Jacó. E cresceu o varão em grande maneira, e teve muitos rebanhos, e servas,  e servos, e camelos, e jumentos.

Labão e seus filhos invejavam a prosperidade de Jacó, e se tornaram seus adversários.

O Homem de Deus é Inteligente: Inteligente é o indivíduo que compreende depressa e bem qualquer situação nova e que toma perante ela, a atitude conveniente. Sob este aspecto a inteligência pode ser definida como “A Capacidade de adaptação do comportamento do indivíduo às circunstâncias de cada momento”. A compreensão, a direção, saber pensar, inventar estratégias sem força bruta, mas com educação de ação, um conjunto de predicados para praticar com perfeição o ato.

Lembre-se sempre que o adversário trabalha através dos pensamentos, porque ele sabe que se a pessoa aceita suas ideias pode facilmente conquistar sua vontade. Ainda que se construísse um computador tão poderoso e enorme como o maior edifício que pudesse existir, não poderia produzir nenhum só pensamento. Deus deu ao homem a capacidade de criar ideias, e desenvolver pensamentos para canal de benção e não destruição.

“Símbolo Zero”-

Simbolismo Mental- As palavras e os objetos simbólicos encerram grandes significados. No trabalho , assim como na vida sentimental, estão repletos de símbolos. Quando alguém rotula a outra de Símbolo Zero é porque esta pessoa é distraída, pouco  prática, sem serventia, inútil.  “Zero à Esquerda”- para acréscimo o zero só tem serventia do lado direito. A pessoa simbolizada de Zero à Esquerda, não serve para nada.

O simbolismo tem um significado real. Pode-se permitir que,  funcione  inconscientemente tornando mais difícil uma situação, ou utilizá-lo conscientemente em favor do nosso bem-estar mental. Quando  um estado emocional desagradável e embaraçoso acontece; quando a pessoa é humilhada e envergonhada, seu único interesse é reprimir ou reter emoções perturbadoras, e, entrar então em contato com o objeto ou pensamento, símbolo da ideia reprimida dizendo como: Não sirvo para nada mesmo. Mas se a mesma pessoa conseguir entrar em um raciocínio lógico ou reflexão sobre o assunto, aproveitará aquela experiência  negativa para crescimento emocional , advertindo o perigo de dizer que não é ninguém. O segredo está em Ajustar as ideias e pensamentos para o processo vital.

O Zero pode representar uma bola ou globo. O globo terrestre tem um eixo. Eixo é uma reta que passa pelo centro de um corpo e em volta da qual esse corpo executa rotação. Linha principal que divide o corpo em partes aproximadamente simétricas. Peça que articula uma ou mais partes dum mecanismo que em torno dela descreve movimento circular.   A vida do Cristão deve ser ajustada, adaptada, moldada neste Eixo Central: “Jesus Cristo”. O seu equilíbrio, a sua força, o seu pensamento é um movimento contínuo neste Eixo. O Símbolo Zero então para um cristão é ser sustentado pelo próprio Deus.

Estratégia de Davi foi ignorar o ignorante e acreditar somente em Deus.1 Sm 17.40 E tomou o seu cajado na mão, e escolheu para si cinco seixos do ribeiro, e colocou no alforje de pastor, que trazia, a saber, no surrão; e lançou mão da sua funda e foi-se chegando ao filisteu. 45- Tu vens a mim com espada,  e com lança, e com escudo; porém eu vou a ti “Em Nome do Senhor dos Exércitos, o Deus dos Exércitos de Israel, a quem tens afrontado”.

Davi tirou as vestes que pesavam e impediam de se movimentar. Davi foi instruído por Deus. Ele fez a estratégia de Deus para conseguir derrubar o gigante.

“Paulo deixa a ignorância para ignorar o propósito de Cristo” –

Todo aquele que confia na estratégia de Deus vence a batalha. Atos 9. 4 E, caindo em terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? 5- E ele disse: Quem és Senhor? E disse o Senhor: “Eu Sou Jesus, a quem tu  persegues.

O Apóstolo Paulo, chamado Saulo de Tarso vangloriava-se por ser judeu, em ter sido educado por um dos melhores mestres bíblicos, Gamaliel, por ser um cidadão romano e em defender com zelo suas tradições. Paulo usava da sua autoridade para perseguir os cristãos até à morte. Uma transferência de autoridade e responsabilidade de não reconhecimento de identificação com os cristãos. Paulo agia com ignorância. Atos 9.5 Jesus diz à Paulo: “Duro é para ti recalcitrar contra os aguilhões.

Um aguilhão é uma vara comprida com um ferrão na ponta, usada para tocar ou tanger os bois. Recalcitrar é insistir em algum ato de desobediência ou insubmissão. Não ceder, resistir, rebelar-se.

Paulo insistia em continuar a ser ignorante, produzindo chagas ou contusão, abrindo feridas e magoando as pessoas. Até o dia que Jesus Cristo interviu pessoalmente, colocando-o por terra. Quando teve seu primeiro encontro com Cristo entendeu que trabalhava para alcançar o lado errado. Este encontro foi tão poderoso para ele, que disse: “Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por  Cristo.  (Fp 3.7) Depois que o Senhor Se revelou, no caminho para Damasco, Saulo esteve afastado três dias em reflexão, introspecção, arrependimento e meditação. A revelação do Messias foi-lhe tão clara que, a partir daquele momento, propôs em seu coração dedicar cada minuto de sua vida e cada partícula de seu ser a serviço do Senhor Jesus. O ponto impactante de Paulo foi deixar de ser ignorante e autoritário e, ignorar o objetivo e o esforço de Cristo pela humanidade.

Quando as pessoas encontram Jesus Cristo, deixam de serem escravas da ignorância, e experimentam a liberdade de vida. Uma das maiores e mais convincentes provas que uma pessoa pode dar, de ser dirigida por Deus,  consiste em, suportar com paciência os erros e as injustiças diante de um mundo mau e perseguidor  e esperar somente em Deus.

Na cruz temos o registro da expressão máxima do ódio e da expressão máxima do amor. O homem odiou tanto que levou Cristo a morrer. Deus amou tanto que deu vida aos homens. Lucas, em seu Evangelho, mostra o que Cristo COMEÇOU a fazer na terra; Atos mostra o que ele  CONTINUOU a fazer através do seu Espírito Santo,  Senhor exaltado nas vidas dos Apóstolos. Pedro simples pescador, homem grosseiro e ignorante, de repente,  cheio do Espírito Santo, se transformou em manso e humilde de coração. Quando falou pela primeira vez, depois da vinda do Espírito Santo, três mil almas foram salvas. Atos 4.31 Tremeu o lugar onde estavam reunidos; todos ficaram cheios do Espírito Santo, e, com INTREPIDEZ, anunciavam a palavra de Deus.

Intrepidez é o homem corajoso, destemido, audacioso, sem temor. Um cristão está sempre em prontidão. A vida e morte de Estevão tiveram efeito incalculável na história do mundo, pela sua intrepidez e influência que exerceram em Saulo de Tarso. As portas do inferno não prevalecerão contra o povo de Deus. Até aos confins da terra. Onde ficam os confins? Não Importa. A palavra é “Avançar”. Cristo: o Eixo e o Centro das Boas- Novas. Paulo orgulhava-se do Evangelho porque havia provado o seu poder, não só em sua própria vida,  mas,  na de todos aqueles que haviam crido.  A luta dá lugar ao poder, a derrota transforma-se em vitória e a tristeza em júbilo. Quando o “EU” sai, “CRISTO” entra.

Uma Experiência Minha-

Quando eu morava em Araçatuba, os pássaros eram meus amigos. Todos os dias eles vinham buscar suas migalhas de pães e, saiam cantando e voando cheios de alegria. Hoje eu moro em São Paulo, dentro de um apartamento.

Como eu poderia fazer amizade com os pássaros dentro de um apartamento? A vida dos pássaros têm expressões diferentes. As características que eu e os pássaros manifesta permite identificar como vidas diferentes. Uma vez que o viver é determinado pelo tipo de vida que possui, essa questão de vida é algo que nada tem a ver com aprendizado e imitação. Se as vidas são diferentes, não há como muda-las por meio de um processo de aprendizado. A única possibilidade é ter uma mudança de vida. Se a vida for mudada, sua expressão também o será. Se a vida permanece a mesma, é impossível mudar a expressão. A vida do pássaro é diferente.

Como me comunicar com os pássaros? O amor falaria mais alto. Toda conduta exterior é resultado direto de nossa vida interior. Ganharia a amizade dos pássaros através de paciência.

Todos os dias eu colocava migalhas de pães na janela. Fechava a janela juntamente com as cortinas e permanecia em silêncio. Todos os dias eu repetia o processo, para ganhar a confiança dos pássaros. Minha maior concentração era não assustar os pássaros. Eu os observava de longe. Sabia que eles tinham vindo pelas migalhas que não estavam mais lá. Ao passar do tempo, eu também ouvia seu piado e o bater de suas asas. Nunca me fazia notar. A paciência era meu plano.

Meses e meses de muita paciência até conseguir a amizade dos meus hóspedes. Meu objetivo era,  ganhar o canto dos pássaros, ser acordada pelo som melodioso deles, não estar sozinha em um mundo de pedras, amigos que me amariam sem maldade, enfim, me sentir como no interior de São Paulo.

Como a felicidade incomoda os infelizes, os pássaros também incomodou o dono do bar que fica no terreno. O ignorante chamou a polícia.  Fui proibida e intimada pela síndica do prédio de alimentar os pássaros.

Hoje os pássaros estão na janela pedindo seu alimento. Eu não posso ignorar o ignorante. Ele está lá embaixo, e qualquer atitude à favor dos pássaros, sou trucidada.

Ouvi alguém dizer: Deus cuida dos pássaros. O mal da humanidade sempre será assim: Deus cuida. A responsabilidade do cristão é sempre de se calar, diante das atitudes dos idiotas e grosseiros deste mundo. Rm 8.35,37 Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? … Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. A força é obtida por meio de Deus. O poder da libertação está no Senhor. Somente Deus é capaz. Não somos capazes por nós mesmos; é tudo por Ele e por intermédio Dele.  Quando aquele homem do bar mudar seu interior, os pássaros também serão alimentados por ele. Cristo  muda para melhor, como o Apóstolo Paulo: “Não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim”.

Pastora e Psicopedagoga: “Mônica Druzian”.

Cecília Meireles conta na História de Bem-te-vis que ao observar o canto destes pássaros, apareceu um bem-te-vi caprichoso, muito moderno, que se recusava  a articular as três sílabas tradicionais do seu nome. Limitava-se a gritar  “ …te vi! … te vi!…” com a maior irreverência gramatical. Como dizem que as últimas gerações andam muito rebeldes e novidadeiras, achou natural que também os pássaros estivessem contagiados pelo novo estilo humano. Mas logo a seguir, o mesmo passarinho- ou seu filho, ou seu irmão, não poderia saber, com a folhagem cerrada da mangueira?- animou-se a uma audácia maior. Não quis saber das duas sílabas, e gritava apenas, daqui, dali, invisível e brincalhão: “…vi! …vi!…” – o que parecia divertido.

Resumindo a história outro bem-te-vi começou a cantar assim  : “Bem-bem-bem-…-te- vi!” Logo pensou: “É  uma escola poética que se eleva das mangueiras!…” Depois o passarinho mudou. E fez: “ Bem- te- te- te-…-vi! Refletindo ela pensa: “Deve ser pequenino e estuda a sua cartilha…” E outro passarinho : “Bem-bem-bem- te- te- te- vi- vi- vi…! ”  As crianças que também estavam ouvindo o canto dos pássaros vão direto ao assunto e disseram: “Que engraçado! Um bem- te- vi gago!” Então, talvez seja mesmo só gagueira.

O direito à educação, caminho indispensável para a formação da inteligência e do caráter, é pois  um direito sagrado de todo ser humano . Um grupo social não pode subsistir sem as grandes virtudes humanas da justiça e do altruísmo, segue-se que o exercício dessas virtudes é parte integrante de toda a verdadeira educação. A educação é um direito natural de todos os membros da sociedade.

Whitaker Penteado diz: “A cooperação e o entendimento entre os homens ligam-se indissoluvelmente à capacidade humana de Comunicação, de que essa capacidade vem sendo negligenciada, é prova o mundo caótico em que vivemos. O esforço por uma Comunicação humana mais efetiva pode representar decisiva contribuição para um mundo melhor”.

Através da comunicação, os homens conseguem trocar ideias e experiências. A linguagem, escrita e falada coloca-nos em contato com gerações que viveram no passado, possibilita o surgimento do que chamamos “cultura”. Uma criança já tem um grande benefício de um grande acúmulo de conhecimentos que estão ao seu dispor enquanto que, entre os animais irracionais, cada passarinho tem de passar pelas mesmas experiências pelas quais passaram seus ancestrais. O Bem- te- vi terá apenas que encaixar as três sílabas no local correto.

A palavra “Diálogo” nos dicionários é definida como “Conversa entre duas pessoas”. Mas para que o diálogo aconteça é necessário que ambos se façam entender. A palavra “logos” significa em grego “palavra”  e também “entendimento, razão” e é dela que se deriva “ diálogo”.

Bloqueio Emocional: Inibição do pensamento ou outras formas de reação conciliatória, devido ao excesso de emoções, usualmente do grupo do medo. Em Psicanálise, alguns bloqueios são atribuídos “a uma repressão preventiva da emoção”, (D.T.P.).

A casa em que moramos apresenta proteção para quem está em seu interior; torna-se , porém um problema, se a casa estiver em chama e a pessoa está fechada dentro dela sem conseguir sair.  O desejo de  diálogo estão levando os jovens às drogas, ao álcool, à morte. Aldous Huxley diz em seu livro: Drogas que Modelam a Mente: “No decurso da história, muito mais gente morreu por efeito da bebida e dos estupefacientes  do que pela religião ou pela pátria. O desejo de álcool e dos narcóticos foi mais forte, nesses milhões, do que o amor de Deus, do lar, dos filhos, e até da vida. O seu grito não era liberdade ou “morte”; era pela morte precedida da escravatura”, (Aldous Huxley).

“ Atalhos para a Felicidade”- A maioria dessas drogas tem feitos tóxicos; ao lado da felicidade artificial que proporcionam acarretam lesões em vários órgãos, principalmente o emocional. Coloca o indivíduo em situação alienada da realidade, uma fuga a seus problemas, dificuldades de adaptação e concentração, inseguro, medroso, indeciso, problemas afetivos, etc. Com o tempo, o organismo vai se acostumando à droga de tal forma que é preciso aumentar continuamente as doses a tal ponto de a vida correr perigo, dada a toxidez dessas substâncias. Pouco se sabe, relativamente, sobre os efeitos nocivos mais demorados como, por exemplo, os porventura produzidos sobre o equipamento genético das pessoas, efeitos esses que só aparecerão uma geração depois.

O corpo é a nossa casa ,onde o sopro de vida se instala, e deve ser cuidada e cultivada. A personalidade saudável, dotada de autonomia individual e de auto-  direção tem um forte sentido de identidade. A saúde mental é um estado relativamente constante da pessoa emocionalmente bem ajustada, com gosto pela vida.

Robert Tocquet escreve em Cultive seu Cérebro: “O poder da atenção consiste em deter o desfile contínuo das sensações, percepções, ideias, sentimentos e em considerar um desses estados de consciência, com a exclusão provisória dos outros. É um poder de interrupção”.

Jo 5. 5 à 9 E estava ali um homem que, havia trinta e oito anos, se achava enfermo. E Jesus, vendo este deitado e sabendo que estava neste estado havia muito tempo, disse- lhe: Queres ficar são? O enfermo respondeu- lhe: Senhor,  não tenho homem algum que, quando a água é agitada, me coloque no tanque; mas, enquanto eu vou, desce outro antes de mim. Jesus disse- lhe: Levanta- te, toma tua cama e anda. Logo, aquele homem ficou são, e tomou a sua cama, e partiu.

Aquele homem estava preso na sua própria casa. Estava preocupado que alguém notasse sua presença. Sua atenção era um empecilho, seu foco era um tanque. Ocupar- se é diferente de preocupar- se. Para ocupar- se de forma construtiva é necessário acreditar que é capaz de conseguir. Tirar qualquer ideia negativa e pessimista e empregar seu potencial para a cura. Concentrar os pensamentos apenas em uma finalidade. Como uma ampulheta deixando cair um grãozinho de areia por vez. “ Somente por hoje”!

A casa em que o Espírito de Deus habita deve ser limpa todos os dias. O parasita vem para sugar a energia  de seu hospedeiro. Nutrir- se com a Palavra de Deus é uma das ferramentas mais poderosa para manter a casa limpa. Um alimento diário da Palavra de Deus é um tônico energético.  Fp 3.13,14 “Mas uma coisa faço, esquecendo-me das coisas que para traz ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus”.

Jo 10.10 “Eu vim para que tenham vida, e tenham- na com abundância”.

Fp 4.6,7 “Não estejais inquietos por  coisa alguma; antes as vossas petições em tudo sejam conhecidas de Deus pela oração e súplicas, com ação de graças, e a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em “Cristo Jesus”.

Sl 118 . 28 “Tu és o meu Deus, e eu te louvarei; tu és o meu Deus, e eu te exaltarei”.

A única fonte que permanece é a “Fonte da Água da Vida”: “Jesus Cristo”. Jo 5.39 Jesus diz: Examinai as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam.

Sl 30.5 O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.

“Um Brado de Vitória”-  Significa literalmente, que Deus dançará sobre o seu povo amado com cânticos e com um brado de alegria. Sf 3. 17 O Senhor, teu Deus, está no meio de ti, poderoso para te salvar; Ele se deleitará em ti com alegria, regozijar- se- á em ti com júbilo.

Junte-se ao povo de Deus e dê um grito de basta nos parasitas que tentam destruir sua vida. Como a buzina da copa mundial. O som das trombetas; o ecoar de um alarme, um grito de vitória. Uma manifestação de cura, levante um clamor à Deus como os gritos dos israelitas quando a Arca estava sendo trazida de volta. 2 Sm 6.15 Assim subindo, levavam Davi e todo o Israel a Arca do Senhor, com júbilo e ao som das trombetas.

A Arca de Deus é a própria pessoa que a conduz.  14- E Davi saltava com todas as suas forças diante do Senhor. Literalmente Davi “rodopiava” ,”movimento giratório”. Davi não se importou com os comentários de sua esposa Mical : 16.E sucedeu que, entrando a arca do Senhor na Cidade de Davi, Mical, filha de Saul, estava olhando pela janela e, vendo o rei Davi, que ia bailando e saltando diante do Senhor, o desprezou no seu coração. No versículo 20- Mical chama o rei Davi de “Vadio”.

Quantas pessoas infelizes tentam tirar a alegria daqueles que são impactados com o poder de Deus. Parasitas horripilantes, querendo destruir o templo do Senhor. 2 Sm 7.11 O Senhor te faz saber que o Senhor te fará “CASA”. Templo de Deus, morada do Altíssimo, habitação do Espírito Santo, edifício cuja pedra principal é o Senhor Jesus Cristo que diz:  “Toma a tua cama e anda”. Tira do coração a voz de choro e coloca no coração o som da alegria. Reedifica e reconstrua a vida.

Josué 5.20 Gritou, pois, o povo, tocando os sacerdotes as buzinas; e sucedeu que, ouvindo o povo o sonido da buzina, gritou o povo com grande grita; e o muro caiu abaixo, e o povo subiu à cidade, cada qual frente de si, e tomaram a cidade.

“Cante, cante bem alto, bem mais alto do que o cantar do Bem- te- vi, não importa se é bem, ou te- vi, ou vi- vi, mas cante um novo canto. Um canto onde somente Deus conhece o cantar. Um canto onde o homem não pode identificar. O canto de júbilo que chega até o Trono de Deus. O som da trombeta ecoando no céu. Não se cale porque o outro não sabe cantar. Louve em adoração desconcertando o parasita porque somente em adoração esta praga soltará sua vida. Somente com o som saindo da alma, som de identificação, os muros do inferno cairão. Expulsa do território a erva daninha que tenta sufocar a alma do povo que é vencedor. O poder do folego da vida é a arma que vence em amor. Então não pare de cantar que os anjos do céu virão te ajudar. A luta do mal tenta calar a voz de um povo, que pelo sangue de Jesus Cristo já se fez vitorioso”.   “Bem- te- vi”: linguagem dos pássaros. Che ri anda lá ama ia Adonai: “ Linguagem dos anjos”…….

Pastora e Psicopedagoga:” Mônica Druzian”

Jn 2.1 à 10- E orou Jonas ao Senhor, seu Deus, das entranhas do peixe. E disse: Na minha angústia, clamei ao Senhor, e ele me respondeu; do ventre do inferno gritei, e tu ouviste a minha voz. Porque tu me lançaste no profundo, no coração dos mares, e a corrente me cercou; todas as tuas ondas e as tuas vagas têm passado por cima de mim. E eu disse:  Lançado estou de diante dos teus olhos; todavia, tornarei a ver o templo da tua santidade. As águas me cercaram até à alma, o abismo me rodeou, e as algas se enrolaram na minha cabeça. Eu desci até aos fundamentos dos montes; os ferrolhos da terra correram-se sobre mim para sempre; mas tu livraste a minha vida da perdição, ó Senhor, meu Deus. Quando desfalecia em mim a minha alma, eu me lembrei do Senhor; e entrou a ti minha oração, no templo da tua santidade. Os que observam as vaidades vãs deixam a sua própria misericórdia. Mas eu te oferecerei sacrifício com a voz do agradecimento; o que votei pagarei; do Senhor vem a salvação. Falou, pois, o Senhor ao peixe, e ele vomitou a Jonas na terra.

“Este Problema é Seu”

Deus pediu a Jonas que fosse pregar a Nínive, anunciando-lhe a sua próxima destruição. Jonas, porém, desejava que aquela cidade fosse castigada, abatendo assim um dos grandes inimigos de Israel.  Receava que a sua pregação produzisse efeitos contrários a seus desejos, que o povo se arrependesse e que Jeová suspendesse a execução de sua justiça. Por isso, desceu a Jope e encontrando ali um navio que ia para Társis,  embarcou nele. Pavorosa tempestade se levantou, ameaçando o navio. Os marujos lançaram sortes para descobrir o causador de tão forte calamidade. A sorte caiu sobre Jonas. Então ele lhes contou que era servo do Deus do céu, que fez o mar e a terra, e que se o lançassem às ondas, cessaria a tempestade. Com relutância obedeceram. A tempestade acalmou-se logo, e o profeta que havia desaparecido no abismo, foi tragado por um grande peixe que Deus havia preparado. Surpreendido por achar-se vivo no seio das águas, o profeta deu graças a Deus por o haver livrado da morte e manifestou desejo de salvar-se. Finalmente o peixe o vomitou na praia. Nínive arrependeu-se ao ouvir a pregação de Jonas, enquanto que Israel permanecia surdo à pregação dos profetas que lhe eram enviados. Esta verdade seria demonstrava futuramente na pronta conversão dos gentios, em contraste com a incredulidade de Israel.

Razão é a faculdade espiritual pela qual o homem se diferencia dos animais; inteligência. A identificação é o reconhecimento duma coisa ou dum indivíduo como os próprios. A identidade  são os caracteres próprios e exclusivos duma pessoa: nome, idade, estado, profissão, sexo, etc. A identificação é o mecanismo psicológico pelo qual o indivíduo assume, mais ou menos permanentemente, as características de personalidade investidas na imagem de outra pessoa internalizada, mediante um processo de incorporação. A identificação com o pai, por exemplo, pressupõe a adoção prática  dos modos do pai, como se o filho fosse o próprio pai e não individualidade distinta. A empatia que é a compreensão intelectual de uma pessoa por outra pessoa, associada à capacidade de sentir como se fosse essa outra pessoa. A identificação é o método pelo qual o indivíduo aprende a vencer suas frustrações, conflitos e ansiedades. A pessoa assume o papel da outra, incorporando-o à sua própria personalidade. Ela aprende a reduzir a tensão, modelando seu comportamento de acordo com a da outra.

Jo l7.26 “Para que o amor com que Me amaste esteja neles, e Eu neles esteja”.

“Família” é uma palavra arraigada em Deus: ”Deus é o Pai”. Deus é uma família divina. Quando um homem ou uma mulher se unem em casamento, Deus lhes estende este nome que, em essência, lhe pertence. O verdadeiro significado desse nome reflete a natureza e vida da divina família em sua família humana. Aqueles que estão em Cristo passam a ter a identificação da família de Deus. Arraigados e fundados como um edifício em um sólido fundamento. A essência da maior plenitude de Deus que é o amor. Ef 3.17,19 Para que Cristo habite, pela fé, no vosso coração; a fim de, estando arraigados e fundados em amor, poderdes perfeitamente compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura e a profundidade e conhecer o amor de Cristo, que excede todo entendimento, para que sejais cheios de toda plenitude de Deus.

Uma pessoa que está em Deus tem que compreender depressa e bem qualquer situação nova e que toma perante ela, a atitude conveniente. Uma pessoa de Deus é definida como: “a capacidade de adaptação do comportamento às circunstâncias de cada momento”. Ela compreende, entende, percebe qual a finalidade de cada situação, sem questionamento.

Jonas, servo de Deus, precipitado no abismo, e tirado de lá vivo,  era da Família que significa literalmente “Membro da família de Deus, e um verdadeiro israelita , mas longe de entender o coração de Deus.  Os israelitas também não se identificaram com o Messias. Não compreenderam, não entenderam, não perceberam o propósito do Cristo. Quando viram que Jesus se relacionava com os menos favorecidos, e que lhes proporcionava saúde, alimento e dignidade, foi um choque muito forte para as suas expectativas; não podiam conceber que seu Messias esperado estivesse se relacionando com os pobres, com os mendigos, com os pecadores, etc.

A metáfora do corpo, sendo suprido por Deus é complementar à de edifício… templo sendo habitado por Deus através do Espírito Santo. Deus renova a natureza de seus filhos redimidos para tomar as boas obras uma possibilidade de vida. A pessoa identificada em Deus tem o desejo de ajudar todos, judeus e gentios a ver o papel pessoal que cada um tem ao dispensar (disseminar, distribuir, administrar) a grande verdade do propósito de Deus na terra. Poder compreender o reforço do Espírito Santo no interior da pessoa, sabendo que o amor de Cristo traz a plenitude e a essência para a compreensão do objetivo dos dons espirituais. A Paz significa “ estar unido com”, bem como “terminar com a hostilidade”. Causar uma interrupção da separação e uma interrupção da rivalidade. Reconhecer Deus na sua qualidade de chefe da família, respondendo à sua liderança, unido em propósito e vontade; ajudando-o de verdade sem questionamento. Ef 5 1,2 Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados: e andai em amor , como também Cristo vos amou e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave.

“Aperfeiçoamento”

Uma adaptação, preparação, treinamento, tornar completamente qualificado para o serviço. Na linguagem clássica, a palavra  é usada para o ato de fixar um osso durante uma cirurgia. O grande Médico ensina os ajustes necessários para que seus filhos não fiquem deslocados. Ef. 4.12 Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo.

O aperfeiçoamento é uma totalidade recuperada, como quando um braço quebrado é fixado e emendado; uma função descoberta como quando um membro está funcionando adequadamente. Não a imputação, mas edificação ( Fortalecimento interno).

Nenhum ser vivo poderia subsistir se não recebesse do ambiente que o rodeia uma certa influência, da qual extrai, continuamente e sem cessar, novas forças. A planta volta suas folhas para o sol da forma que lhe é mais conveniente. É comum encontrarmos pessoas que querem amoldar todo mundo às suas opiniões; são espíritos autoritários. O indivíduo que não está interessado no seu semelhante se identifica como Jonas. A arrogância, a agressividade, o atrevimento, o orgulho excessivo, faz com que Jonas se volte para Deus apenas na hora da necessidade. Somente na hora da morte é que Jonas reconhece a soberania de Deus e se identifica com Ele.

Deus na Sua infinita misericórdia coloca um peixe para proteger Jonas.  Aquela baleia indefesa, sendo um animal irracional, consegue se identificar com seu Criador. Envolvida pelas águas, sente o amor do Pai e obedece ao comando do Criador, vomitando Jonas,   nas areias da praia.

“Amor Incondicional”

Benevolência inconquistável e boa vontade invicta. O bem maior para a humanidade. Não é preciso química, afinidade ou sentimento. Ele deu o Seu melhor para restaurar a humanidade. Nossa vida espiritual custou a vida do Filho de Deus. Amor incondicional,  amor por escolha e por um gesto da vontade. Um ato de doação.

Jo 3.16 Porque Deus “Amou” o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho Unigênito, para que todo aquele que Nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

Pastora e Psicopedagoga: “Mônica Druzian”.

“A tenacidade é uma fortaleza interna que suporta pressões as mais indescritíveis; é semelhante a uma blindagem interior; e desse material os líderes são feitos”. C.C.D.

A história registra a vida de homens que se empenharam em liderar com propósito, cuja finalidade,  fosse transmitir a humanidade , o sonho, o ideal revelado à mente, para poder ser executado, comprometidos por uma visão libertadora, lançando mãos da própria vida em prol do livramento de muitas vidas.

“NELSON MANDELA”

O primeiro Presidente negro da África do Sul. A luta de um homem para conseguir transpor o abismo social entre brancos e negros. O líder sul – africano nasceu em l918. Mandela já nasceu em um país dividido. Desde l913, a Lei das Terras Nativas reservava 87% da então União Sul- Africana para os brancos. No ano de 1912 foi fundado o Congresso Nacional Africano – CNA.

“Existe apenas uma coisa que realmente ensina a mente humana e essa coisa é o emprego voluntário da mente pelo próprio homem.  Podemos ajuda-lo, podemos guia-lo, podemos fazer-lhe sugestões e, acima de tudo, podemos dar-lhe uma inspiração, mas a única coisa que vale a pena ter é aquela que ele adquire por seu próprio esforço, e o resultado é proporcional ao esforço que aplica para consegui-lo”,(William J. Reilly ).

Nelson Mandela se levanta para lutar pela desigualdade da África do Sul. Saindo do conformismo e da acomodação, não concorda com aparente superficial do presente sistema mundial. Resolve lutar para remover o cativeiro de um povo sofrido pelo racismo e desigualdade social: O Apartheid .

Em junho de 1964 Nelson Mandela foi sentenciado à prisão perpétua por terrorismo. Foram 27 anos recluso,  sem se aquietar. Mesmo preso escrevia cartas exortando os companheiros à resistência. ”Unam-se! Mobilizem-se!  Lutem! Entre a bigorna que é a ação da massa unida e o martelo que é a luta armada, devemos esmagar o Apartheid”. Nos anos 1980, já não era possível conter o movimento negro. O país enfrentava sérios conflitos, além da forte pressão internacional. Em 2 de fevereiro de 1990, o Presidente Frederik  de Klerk  revertia o banimento do CNA. Mandela foi libertado nove dias depois. Em 10 de maio de 1994, aos 75 anos, ele tomou posse como o primeiro presidente negro da África do Sul. Conduziu com sucesso a unificação de um país rachado. “Sem a liderança firme e equilibrada de Mandela, o país teria entrado em guerra civil. Os brancos ainda tinham o dinheiro e as armas e os negros queriam vingança”, diz Marc Ross, cientista político americano.

Nelson Mandela obteve conquistas importantes, como tirar da legislação o ranço segregacionista e, com uma nova constituição, consolidar a democracia. Promoveu reformas econômicas essenciais e profissionalizou o turismo e a mineração. Conseguiu reduzir significativamente as favelas e ampliar o acesso a saneamento básico e energia elétrica.

Hoje perto de completar 92 anos, Mandela não tem exatamente uma saúde frágil. Mas os anos de cadeia cobriram um preço alto de seu organismo. ” Seu objetivo continua definido”———– ”LIBERDADE”.

Hoje as nações do mundo se voltam para aplaudir o gesto de Nelson Mandela. Um homem que lançou mão de tudo para alcançar seu objetivo.

Liderar consiste em exercer influência sobre outros conseguindo o desenvolvimento do seu mais alto potencial. Liderar é procurar dar o melhor de si, influenciando positivamente a outros, para que estes façam o mesmo com os outros. A integridade, ou transparência na conduta, constitui a essência em que se firma a confiança dos demais, até o ponto de conseguir uma mudança neles; resgatando diferenças na vida de cada um, e, procurando levar cada um, voluntariamente a realização dos resultados almejados. ”Quem dá o melhor de si mesmo para ajudar a sua gente encontrou o caminho para que seja mais fácil aos seus seguidores alcançar o sucesso”. C.C.D.

Alguém declarou: ” Se queres planejar para um ano, planta sementes; se queres planejar para uma década, planta árvores; se queres planejar para a eternidade planta em pessoas”.

João Batista foi o precursor de Jesus Cristo. Este líder foi enviado somente para preparar o caminho para o Senhor. Ele começou anunciando uma nova dispensação, proclamando a vinda de um novo reino, o Reino de Deus e o batismo do Espírito Santo, a fim de preparar o povo para receber ao Senhor Jesus Cristo. Insistia sobre a necessidade de pronto arrependimento, porque o Reino de Deus estava próximo. João Batista, porque ele batizava com água, anunciando Aquele que viria após de si que batizaria com o Espírito Santo e com fogo, maior do que ele e ao qual não era digno de desatar a correia das sandálias, Não obstante confessar-se inferior a Jesus, Nosso Senhor foi a ele para receber de suas mãos o batismo. João relutou, para dar provas de que conhecia que Jesus era o Messias, e somente o batizou em obediência à Sua Palavra. O Espírito Santo desce em forma de pomba, repousando sobre Jesus por ocasião de ser batizado. Por este sinal, ficava autorizado a declarar que Jesus era o Cristo. João Batista disse: “Eu sou a voz do que clama no deserto”. ( Jo 1.23)

João Batista foi o líder escolhido como mensageiro enviado para aplainar o caminho do Senhor Jesus. João 1.6 ,14  Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João. Este veio para testemunho para que testificasse da luz, para que todos cressem por ele. Não era ele a luz, mas veio para que testificasse da luz.

Jesus Cristo é a luz: Ali estava a luz verdadeira, que alumia a todo homem que vem ao mundo. ( Jo 1.9). Luz que em sentido geral, ilumina a consciência humana e, dessa forma, torna toda a humanidade responsável perante Deus. Esta Luz renova a mente dando a capacidade de reflexão, de controlar as emoções e, guiar em um sentido positivo os pensamentos. Saber conduzir dentro de cada pessoa as atitudes de triunfo para se chegar na reta final.

Pv 23.7 Porque, como imagina em sua alma, assim ele é.

Emerson disse: “O que se encontra diante de nós e por trás de nós, é totalmente insignificante comparado com o que há dentro de nós”.

O termo Nazareno pode ser uma referência ao termo hebraico para “RENOVO”, “REBENTO”.

Uma figura de linguagem poética da fertilidade da terra e da segurança e estabilidade da vida para o povo de Deus. Mt 2. 23 E chegou e habitou numa cidade chamada Nazaré, para que se cumprisse o que fora dito pelos profetas: Ele será chamado “Nazareno”.

Em Is ll.1 diz-se que sairia uma vara do tronco de Jessé, e que uma flor brotaria da sua raiz; um rebento da real família. Porque brotará um rebento do tronco de Jessé, e das suas raízes um renovo frutificará. 2- E repousará sobre Ele o Espírito do Senhor, e o Espírito de sabedoria, e de inteligência, e o Espírito de conselho e de fortaleza, e o Espírito de conhecimento e de temor do Senhor. Jr 33.15 Naqueles dias e naquele tempo, farei que brote a Davi um Renovo de justiça, e ele fará juízo e justiça na terra. l6- Este é o nome que lhe chamarão: “O Senhor é Nossa Justiça”. Jr 23.5 Eis que vêm dias, diz o Senhor, em que levantarei a Davi um Renovo justo; sendo Rei, reinará, e prosperará, e praticará o juízo e a justiça na terra.

Quando aquela cruz foi plantada na terra,  a madeira se fez fértil, criou raiz.  O sangue jorrado pelo Libertador da humanidade se transformou em manancial purificador dando vida. Aquela madeira que parecia morta, agora brota com toda força e vigor.  Como uma árvore na época de podar: galhos secos são cortados, aparados, terra adubada, água pura e cristalina que é a Água da Vida, revigorando a árvore cansada e, lhe proporcionando força  para uma nova vida. Ah que bom quando se olha para uma roseira podada e , os brotos começam a aparecer, a surgir:  “Estão voltando as flores”! Ap 22.2 No meio da sua praça e de uma e da outra banda do rio, estava a Árvore da Vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês, e as folhas da Árvore são para a saúde das Nações.

A história da vida é uma autobiografia.  A busca de novos horizontes, querendo avançar e transformar-se em algo novo, reagindo para mudança de comportamento, deve ser prioridades no coração do ser humano. Fp 4.8 Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo,  tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.

 Sabemos que quem consegue controlar a mente do homem estará controlando completamente o seu ser. Jó 1.7 Então, o Senhor disse a Satanás: De onde vens? E Satanás respondeu ao Senhor e disse: De rodear a terra e passear por ela.

Satanás – significa oponente, aquele que odeia; o acusador; adversário, inimigo; alguém que resiste, obstrui e atrapalha tudo o que é bom. Satanás é aquele que odeia e, desse modo, é o que há de mais oposto a Deus, que é o amor. Satanás atua sempre nos pensamentos. Ele distrai a pessoa com pensamentos negativos, implantando em sua mente pensamentos destrutivos, de derrota. Satanás tentou de todas as formas fazer com que Jó desistisse de lutar. Jó l3.15 diz : “Ainda que me mate, Nele esperarei”.

O espírito de perseverança, de conquista, de fortaleza,  converte-se em uma arma poderosa contra qualquer argumento do adversário. Jó em todo o tempo tem os pensamentos voltados para Deus. Ele exclama: “Eu Te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos Te veem” (Jó 42:5).

O Espírito do Senhor é o que triunfa  quando não aceitamos os argumentos negativos. Todo vencedor tem que aprender  a mover-se pelo poder de Deus. Temos o grande exemplo de Josué e Calebe quando dez dos espias que inspecionaram a terra prometida davam um relatório negativo e falavam mal da terra, dizendo que, conforme o seu parecer, viam-se como gafanhotos. Porém Josué e Calebe os interromperam dizendo: “ Se o Senhor se agradar de nós, então, nos fará entrar nessa terra e nos dará, terra que mana leite e mel. Tão- somente não sejais rebeldes contra o Senhor e não temais o povo dessa terra, porquanto, como pão, os podemos devorar; retirou-se deles o Seu amparo; o Senhor é conosco; não os temais” (Nm 14:8-9).

Jesus Cristo disse: “Tende ânimo”.  Animar é dar alma ou energia vital, dar movimento, coragem,  esperança, decidir-se em  tomar um novo alento e avançar; tomar um novo fôlego e confiar, perseverar; renovar a mente, deixar brotar pensamentos positivos. Animar-se é deixar  sair de dentro os ramos verdejantes para que as flores possam surgir dando lugar aos frutos dos lábios confessando vitória .Cristo abriu uma nova dimensão de vida para toda a humanidade, ou seja, “eis que tudo se fez novo”(2Co 5.17). Tenho-vos dito isso, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; Eu venci o mundo.               (Jo l6.33).

 Abraham Lincoln, antes de chegar à presidência dos Estados Unidos, teve que passar por uma série de fracassos, porém estes, em vez de desalentá-lo e tirá-lo de ação, o impulsionaram a manter-se na luta para conseguir seu propósito. Cada um dos aparentes fracassos foram degraus que o levaram, pouco a pouco, ao sucesso.

Atos 1 .8 Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra.

Doze homens de fé perseveraram na luta pela liberdade e união das nações. A função destes homens foram de informar  à  respeito da liberdade, do amor ao próximo, da vida em abundância, de alcançar os perdidos e curar os enfermos . Homens de liderança e coragem. Sem medo ou temor confiaram que poderiam alcançar o objetivo: “Levar ao mundo o conhecimento da Verdade”.  Comparados à águia: quando a mãe solta o filhote, este, ou abre suas asas e se sustém no ar, ou se choca contra as rochas e morre.  Estes homens estavam sustentados pelo Espírito Santo. Jo 15.4  Estai em mim, e eu, em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim. 5-  “ Eu Sou a Videira”, vós, as varas; quem está em Mim, e Eu nele, este dá muito fruto, porque sem Mim nada podereis fazer.  Rm 11.18 “ Não és tu que sustentas a Raiz, mas a Raiz a ti.

Não existirá vida sem a cruz e, não haverá flores sem a Árvore. Aquele que está na Árvore, produzirá flores e, estas flores se transformarão em frutos e, estes frutos serão frutíferos porque as sementes da vida estarão dentro destes frutos.  Em Gn 49.22  José é descrito como um ramo frutífero, aquele que vai acrescentar.” José é um ramo frutífero, ramo frutífero junto à Fonte; seus ramos correm sobre o muro”.

Quando as flores aparecem é primavera. Os campos se transformam em matizados tapetes. As árvores crescem verdejantes aninhando as aves do céu. Os jardins exalam o perfume do jasmim. A doçura e a saúde estão nas frutas que, através das sementes gerarão vidas.

Homens extraordinários saíram a semear nas vastas planícies ao longínquo horizonte. As sementes foram lançadas no coração do mundo através do profundo amor pelas vidas.  Não olharam para as coisas que se veem, mas sim para as que se não veem e lançaram as sementes na terra com a esperança da fecundação. Ap 22. 16 Eu, Jesus, enviei o meu anjo para vos testificar estas coisas nas igrejas. “Eu Sou a Raiz e a Geração de Davi, a Resplandecente Estrela da Manhã. 17- E o Espírito e a esposa dizem: Vem! E quem tem sede venha; e quem quiser tome de graça da água da vida”.

Referências: Revista Abril por Tiago Cordeiro. Liderança de Sucesso Através dos doze. César C. Dominguez.

Pastora e Psicopedagoga: ” Mônica Druzian”

“AS BORBOLETAS SEMPRE  VOLTAM AO JARDIM”.

Os Males e as Tribulações da Vida.

El 4 . 1 à 4 : Depois, voltei-me e atentei para as opressões que se fazem debaixo do sol; e eis que vi as lágrimas dos que foram oprimidos e dos que não têm Consolador; e a força estava da banda dos seus opressores; mas eles não tinham nenhum Consolador. Pelo que eu louvei os que já morreram; mais do que os que ainda vivem. E melhor que uns e outros é aquele que ainda não é; que não viu as más obras que se fazem debaixo do sol. Também vi eu que todo o trabalho e toda destreza em obras trazem ao homem a inveja do seu próximo. Também isso é “Vaidade” e aflição de espírito.

A busca do Pregador é por algum tipo de valor (“Vantagem”)  fixo, imutável que possa ser achado nesta vida (“Debaixo do Sol”), que possa servir como base de uma vida adequada.

Tema: “Que vantagem tem o homem de todo o seu trabalho, que ele faz “debaixo do sol”?” Ou, pode a verdadeira sabedoria ser encontrada por um ser humano à parte da revelação de Deus?

“Vaidade” é uma palavra-chave no livro, traduzida em hebraico hebel (literalmente -“Fôlego”) indicando assim aquilo que é Mortal, transitório e efêmero. Tentando cada um dos caminhos propostos pela humanidade para alcançar o valor procurado, eles os  acha  evasivos (“aflição de espírito”), fugazes e transitórios (“Vaidade”).

O Pregador está determinado a procurar o sentido da vida através da sua própria experiência e observação. Ele chega a uma conclusão que o valor absoluto por um sentido para toda existência não está, ”Debaixo do Sol”, mas “Acima do Sol”: a Reverência ao Criador do Universo. Ec 12.13 De tudo o que se tem ouvido, o fim é: Teme a Deus e guarda os seus mandamentos; porque este é o dever de todo homem.

A sabedoria humana produz valores que são limitados e transitórios e assim traz cansaço.

O insucesso do Pregador em achar valor verdadeiro nas coisas terrenas “embaixo da terra” faz com que ele entre em escuridão e aflição de espírito. A inutilidade dos esforços humanos em mudar a ordem criada, faz com que tudo se torne em “Vaidade”.

Salomão edificou um palácio com lido jardim. Floresceu o comércio e aumentou a riqueza pública, edificou várias cidades. Ele se empenhou em assuntos literários e científicos; escreveu tratados de botânica sobre todas as árvores, desde o cedro que há no Líbano, até o hissopo que brota no muro; tratou dos animais e das aves, dos répteis e dos peixes. Colecionou e compôs muitos provérbios, alguns dos quais ocupam lugar distinto no A.T. São atribuídos a ele os dois Salmos, o 72 e o 127.O esplendor da sua corte, a magnificência de sua mesa e a grande pompa, quando fazia excursões, correspondiam a sua riqueza e ao seu poder político. De todos os povos vinham gente a ouvir a sabedoria de Salomão.

Salomão achou-se dono de tudo, inclusive do povo. Todos existiam apenas para servi-lo. Exigia alta quantia de dinheiro para pagamento de impostos e quando alguém não conseguia pagar, Salomão pegava as princesas ou propriedade, como forma de pagamento. Seu reinado era absoluto.  Ele se considerava o próprio deus. Monarquia Absoluta: quando o rei tem todo o poder e não precisa responder pelos seus atos.  

Quem não sabe fazer a distinção entre poder e dever com relação ao mal, não consegue entender o que significa ser livre. Você pode, por exemplo,  tomar veneno, mas você não deve, porque o nosso organismo não é “livre” para ingerir veneno. A liberdade é um dom maravilhoso que Deus nos deu, para que possamos nos aperfeiçoar através de nossos próprios esforços. É através do pensamento, do sentimento, do uso da razão, da inteligência que somos capazes de planejar e refletir sobre a vida.

Gulliver era um médico que sonhava viajar pelo mundo, vivendo aventuras. Um dia, viu seu sonho realizado. Embarcou no navio Antílope. Mas depois de algumas semanas, o  navio foi destroçado por uma tempestade. Gulliver foi o único que conseguiu chegar a uma ilha desconhecida. Chegou e adormeceu de cansado. Quando acordou, estava totalmente amarrado ao chão por uma infinidade de cordões finíssimos, em uma ilha de pessoas pequenas. Os seus habitantes os liliputianos,  não tinham mais que meio palmo de altura. Mas, como eram milhares, conseguiram imobilizar completamente o gigante Gulliver.

Essa estória serve para mostrar como as pessoas se deixam amarrar. O poeta Fritz Reuter contraiu o vício da bebida, por desespero, durante o longo tempo em que esteve preso. Depois, libertou-se das grades da cadeia, mas nunca se libertou do alcoolismo.

Transformar é dar nova forma, feição ou caráter a; mudar, modificar.

2 Co 3.18 Mas, todos nós , com cara descoberta, refletindo, como um espelho, a Glória do Senhor, somos “TRANSFORMADOS” de Glória em Glória, na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.

Metamorfose é uma transformação.

Somente quando Salomão volta à essência da Vida e, reconhece a Majestade do Espírito Santo, acontece então o processo da metamorfose. Quando ele sai do casulo e se transforma em uma borboleta.1 Pe 4.2 Para que, no tempo que vos resta na carne, não vivais mais segundo as concupiscências dos homens, mas segundo a vontade de Deus.

 A paixão acaba com a posse do objeto desejado. Quando conquistado sempre vai atrás de outra paixão ,como um hábito ou vício dominador. Mas o amor garante a continuidade. O amor do ponto de vista espiritual ( místico e religioso, não científico) é qualidade espiritual que une as pessoas, que lhes incute  sentimento de comunhão; amor ágape ,cujo estado  emocional é “purificado”. O Amor é altruísta, sentimento de quem põe o interesse alheio acima do seu próprio. Um banquete de confraternização.

 A transformação é substituir a pobreza por riqueza, o cativeiro é trocado por liberdade,  as amarras da concupiscência, da paixão avassaladora por um amor maduro.

Cantares de Salomão. Alegoria espiritual, com o fim único de mostrar o amor de Deus para com seu povo. Deus é o que ama,  e o povo é o amado. Ct 4.16 Levanta-te, vento norte, e vem tu, vento sul; assopra no meu jardim, para que se derramem os seus aromas.

Salomão voa para um Jardim fechado. Um Jardim particular protegido para o uso real. Uma reserva, um lugar separado, uma área semelhante a um parque florestal. Neste Jardim o afeto é mútuo entre Deus e o homem.

Fp 3.21 Que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu Corpo Glorioso segundo o seu eficaz poder de sujeitar também a si todas as coisas.

At 17.28 Porque Nele vivemos, e nos movemos e existimos.

O centro de referência de Salomão passou a ser o Jardim Fechado: ”O Próprio Deus”.

Amadurecido quer dizer: “cheio de graça”. Meio pelo qual a graça de Deus é comunicada às pessoas. Prontos para enfrentar um novo desafio, assistidos pelo Espírito Santo em nossos ajustes e guiar-nos em nossas decisões.

Gulliver só se libertou das amarras quando fez amizade com os minúsculos anões. Quando ele começou a analisar a vida para uma transformação positiva. Quando conseguiu analisar que ser gigante fisicamente não era conteúdo emocional, mas, grande era conseguir desenvolver a capacidade de pensar, analisar, reestruturar, remover obstáculos para poder se libertar. 

Salomão conseguiu se libertar do mundo exterior quando começou explorar o mundo interior.  Descobriu a causa de suas dificuldades, a ampliação de suas potencialidades. Compreendeu suas percepções da realidade objetiva, a autoanálise, o autoconhecimento e, reconheceu suas limitações: ”Condição de superioridade”.

A criança no útero da mãe é uma personalidade individual, embora fazendo parte integrante da mãe. O cristão retém igualmente a sua personalidade individual enquanto está em Cristo. Esta expressão descreve a intimidade da relação entre Deus e o homem. O princípio de crescimento da árvore começa no interior e se manifesta exteriormente. O crescimento espiritual do homem tem sua origem na vida interior e não nas circunstâncias externas. As palmeiras podem suportar muitas adversidades e mesmo assim continua crescendo; mas, se a parte interna da palmeira apodrecer, ela começa a murchar e morrer.

O Espírito Santo amadurece os cristãos segundo o princípio de crescimento da árvore, sendo aquela vida interior que produz fruto espiritual na vida exterior. Atos 26. 18 “Para lhes abrires os olhos e das trevas os converteres à luz”.

Propriedade particular é reconhecer o Senhorio de Deus e, conseguir encontrar o caminho para a formação da inteligência e do caráter; das virtudes humanas e da justiça. A garantia de liberdade de ação e de pensamento. Jo 14.26 Esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito.

“A Borboleta sempre volta ao Jardim”. Ela voa para a liberdade de consciência, de pensamento e de ação. Assegura uma vida independente de amarras. Tem a capacidade de dominar-se a si mesmo, de estar livre, governar o próprio destino. O seu objetivo: as alturas, o vento, o ar, o perfume das flores, o repouso nos frutos saborosos, o limite entre o céu e a terra, a felicidade, o amor, enfim, a “VIDA”.

Ct 2.1 Eu sou a rosa de Sarom, o lírio dos vales. 3.Qual a macieira entre as árvores do bosque, tal é o meu amado entre os filhos; desejo muito a sua sombra e debaixo dela me assento; e o seu fruto é doce ao meu paladar.5-Sustentai-me com passas, confortai-me com maçãs, porque desfaleço de amor. A sua mão esquerda esteja debaixo da minha cabeça, e a sua mão direita me abrace. 8-Esta é a voz do meu amado; ei-lo aí, que já vem saltando sobre os montes, pulando sobre os outeiros. 12. Aparecem as flores na terra, o tempo de cantar chega, e a voz da rola ouve-se em nossa terra. 13. A figueira já deu os seus figuinhos ,  e as vides em flor exalam o seu aroma.l6. “O meu Amado é meu, e eu sou Dele”. 5: 13,16 Os teus renovos são um pomar de romãs, com frutos excelentes; o ciprestes e o nardo, o nardo e o açafrão, o cálamo e a canela, com toda a sorte de árvores de incenso, a mirra e aloés, com todas as principais especiarias. És a fonte dos jardins, poço das águas vivas, que correm do Líbano! Levanta-te, vento norte, e vem tu, vento sul; “Assopra no meu Jardim”.

Cantares de Salomão é uma alegoria do amor do Senhor pelos seus filhos. Uma ficção que representa uma coisa para dar ideia à outra. Exposição dum pensamento sob a forma figurada. Obra artística que representa uma ideia abstrata mediante formas que a tornam compreensível.

 O amor de Deus é o verdadeiro amor. Não pede presentes e não tem dia especial, pois todos os dias é tempo de amar e ser amado. Ct 8:6,7 As suas brasas são brasas de fogo, labaredas do Senhor. As muitas águas não poderiam apagar esse amor nem os rios afogá-lo.

Pastora e Psicopedagoga: “Mônica Druzian”.