Archive for June, 2010

Cecília Meireles conta na História de Bem-te-vis que ao observar o canto destes pássaros, apareceu um bem-te-vi caprichoso, muito moderno, que se recusava  a articular as três sílabas tradicionais do seu nome. Limitava-se a gritar  “ …te vi! … te vi!…” com a maior irreverência gramatical. Como dizem que as últimas gerações andam muito rebeldes e novidadeiras, achou natural que também os pássaros estivessem contagiados pelo novo estilo humano. Mas logo a seguir, o mesmo passarinho- ou seu filho, ou seu irmão, não poderia saber, com a folhagem cerrada da mangueira?- animou-se a uma audácia maior. Não quis saber das duas sílabas, e gritava apenas, daqui, dali, invisível e brincalhão: “…vi! …vi!…” – o que parecia divertido.

Resumindo a história outro bem-te-vi começou a cantar assim  : “Bem-bem-bem-…-te- vi!” Logo pensou: “É  uma escola poética que se eleva das mangueiras!…” Depois o passarinho mudou. E fez: “ Bem- te- te- te-…-vi! Refletindo ela pensa: “Deve ser pequenino e estuda a sua cartilha…” E outro passarinho : “Bem-bem-bem- te- te- te- vi- vi- vi…! ”  As crianças que também estavam ouvindo o canto dos pássaros vão direto ao assunto e disseram: “Que engraçado! Um bem- te- vi gago!” Então, talvez seja mesmo só gagueira.

O direito à educação, caminho indispensável para a formação da inteligência e do caráter, é pois  um direito sagrado de todo ser humano . Um grupo social não pode subsistir sem as grandes virtudes humanas da justiça e do altruísmo, segue-se que o exercício dessas virtudes é parte integrante de toda a verdadeira educação. A educação é um direito natural de todos os membros da sociedade.

Whitaker Penteado diz: “A cooperação e o entendimento entre os homens ligam-se indissoluvelmente à capacidade humana de Comunicação, de que essa capacidade vem sendo negligenciada, é prova o mundo caótico em que vivemos. O esforço por uma Comunicação humana mais efetiva pode representar decisiva contribuição para um mundo melhor”.

Através da comunicação, os homens conseguem trocar ideias e experiências. A linguagem, escrita e falada coloca-nos em contato com gerações que viveram no passado, possibilita o surgimento do que chamamos “cultura”. Uma criança já tem um grande benefício de um grande acúmulo de conhecimentos que estão ao seu dispor enquanto que, entre os animais irracionais, cada passarinho tem de passar pelas mesmas experiências pelas quais passaram seus ancestrais. O Bem- te- vi terá apenas que encaixar as três sílabas no local correto.

A palavra “Diálogo” nos dicionários é definida como “Conversa entre duas pessoas”. Mas para que o diálogo aconteça é necessário que ambos se façam entender. A palavra “logos” significa em grego “palavra”  e também “entendimento, razão” e é dela que se deriva “ diálogo”.

Bloqueio Emocional: Inibição do pensamento ou outras formas de reação conciliatória, devido ao excesso de emoções, usualmente do grupo do medo. Em Psicanálise, alguns bloqueios são atribuídos “a uma repressão preventiva da emoção”, (D.T.P.).

A casa em que moramos apresenta proteção para quem está em seu interior; torna-se , porém um problema, se a casa estiver em chama e a pessoa está fechada dentro dela sem conseguir sair.  O desejo de  diálogo estão levando os jovens às drogas, ao álcool, à morte. Aldous Huxley diz em seu livro: Drogas que Modelam a Mente: “No decurso da história, muito mais gente morreu por efeito da bebida e dos estupefacientes  do que pela religião ou pela pátria. O desejo de álcool e dos narcóticos foi mais forte, nesses milhões, do que o amor de Deus, do lar, dos filhos, e até da vida. O seu grito não era liberdade ou “morte”; era pela morte precedida da escravatura”, (Aldous Huxley).

“ Atalhos para a Felicidade”- A maioria dessas drogas tem feitos tóxicos; ao lado da felicidade artificial que proporcionam acarretam lesões em vários órgãos, principalmente o emocional. Coloca o indivíduo em situação alienada da realidade, uma fuga a seus problemas, dificuldades de adaptação e concentração, inseguro, medroso, indeciso, problemas afetivos, etc. Com o tempo, o organismo vai se acostumando à droga de tal forma que é preciso aumentar continuamente as doses a tal ponto de a vida correr perigo, dada a toxidez dessas substâncias. Pouco se sabe, relativamente, sobre os efeitos nocivos mais demorados como, por exemplo, os porventura produzidos sobre o equipamento genético das pessoas, efeitos esses que só aparecerão uma geração depois.

O corpo é a nossa casa ,onde o sopro de vida se instala, e deve ser cuidada e cultivada. A personalidade saudável, dotada de autonomia individual e de auto-  direção tem um forte sentido de identidade. A saúde mental é um estado relativamente constante da pessoa emocionalmente bem ajustada, com gosto pela vida.

Robert Tocquet escreve em Cultive seu Cérebro: “O poder da atenção consiste em deter o desfile contínuo das sensações, percepções, ideias, sentimentos e em considerar um desses estados de consciência, com a exclusão provisória dos outros. É um poder de interrupção”.

Jo 5. 5 à 9 E estava ali um homem que, havia trinta e oito anos, se achava enfermo. E Jesus, vendo este deitado e sabendo que estava neste estado havia muito tempo, disse- lhe: Queres ficar são? O enfermo respondeu- lhe: Senhor,  não tenho homem algum que, quando a água é agitada, me coloque no tanque; mas, enquanto eu vou, desce outro antes de mim. Jesus disse- lhe: Levanta- te, toma tua cama e anda. Logo, aquele homem ficou são, e tomou a sua cama, e partiu.

Aquele homem estava preso na sua própria casa. Estava preocupado que alguém notasse sua presença. Sua atenção era um empecilho, seu foco era um tanque. Ocupar- se é diferente de preocupar- se. Para ocupar- se de forma construtiva é necessário acreditar que é capaz de conseguir. Tirar qualquer ideia negativa e pessimista e empregar seu potencial para a cura. Concentrar os pensamentos apenas em uma finalidade. Como uma ampulheta deixando cair um grãozinho de areia por vez. “ Somente por hoje”!

A casa em que o Espírito de Deus habita deve ser limpa todos os dias. O parasita vem para sugar a energia  de seu hospedeiro. Nutrir- se com a Palavra de Deus é uma das ferramentas mais poderosa para manter a casa limpa. Um alimento diário da Palavra de Deus é um tônico energético.  Fp 3.13,14 “Mas uma coisa faço, esquecendo-me das coisas que para traz ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus”.

Jo 10.10 “Eu vim para que tenham vida, e tenham- na com abundância”.

Fp 4.6,7 “Não estejais inquietos por  coisa alguma; antes as vossas petições em tudo sejam conhecidas de Deus pela oração e súplicas, com ação de graças, e a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em “Cristo Jesus”.

Sl 118 . 28 “Tu és o meu Deus, e eu te louvarei; tu és o meu Deus, e eu te exaltarei”.

A única fonte que permanece é a “Fonte da Água da Vida”: “Jesus Cristo”. Jo 5.39 Jesus diz: Examinai as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam.

Sl 30.5 O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.

“Um Brado de Vitória”-  Significa literalmente, que Deus dançará sobre o seu povo amado com cânticos e com um brado de alegria. Sf 3. 17 O Senhor, teu Deus, está no meio de ti, poderoso para te salvar; Ele se deleitará em ti com alegria, regozijar- se- á em ti com júbilo.

Junte-se ao povo de Deus e dê um grito de basta nos parasitas que tentam destruir sua vida. Como a buzina da copa mundial. O som das trombetas; o ecoar de um alarme, um grito de vitória. Uma manifestação de cura, levante um clamor à Deus como os gritos dos israelitas quando a Arca estava sendo trazida de volta. 2 Sm 6.15 Assim subindo, levavam Davi e todo o Israel a Arca do Senhor, com júbilo e ao som das trombetas.

A Arca de Deus é a própria pessoa que a conduz.  14- E Davi saltava com todas as suas forças diante do Senhor. Literalmente Davi “rodopiava” ,”movimento giratório”. Davi não se importou com os comentários de sua esposa Mical : 16.E sucedeu que, entrando a arca do Senhor na Cidade de Davi, Mical, filha de Saul, estava olhando pela janela e, vendo o rei Davi, que ia bailando e saltando diante do Senhor, o desprezou no seu coração. No versículo 20- Mical chama o rei Davi de “Vadio”.

Quantas pessoas infelizes tentam tirar a alegria daqueles que são impactados com o poder de Deus. Parasitas horripilantes, querendo destruir o templo do Senhor. 2 Sm 7.11 O Senhor te faz saber que o Senhor te fará “CASA”. Templo de Deus, morada do Altíssimo, habitação do Espírito Santo, edifício cuja pedra principal é o Senhor Jesus Cristo que diz:  “Toma a tua cama e anda”. Tira do coração a voz de choro e coloca no coração o som da alegria. Reedifica e reconstrua a vida.

Josué 5.20 Gritou, pois, o povo, tocando os sacerdotes as buzinas; e sucedeu que, ouvindo o povo o sonido da buzina, gritou o povo com grande grita; e o muro caiu abaixo, e o povo subiu à cidade, cada qual frente de si, e tomaram a cidade.

“Cante, cante bem alto, bem mais alto do que o cantar do Bem- te- vi, não importa se é bem, ou te- vi, ou vi- vi, mas cante um novo canto. Um canto onde somente Deus conhece o cantar. Um canto onde o homem não pode identificar. O canto de júbilo que chega até o Trono de Deus. O som da trombeta ecoando no céu. Não se cale porque o outro não sabe cantar. Louve em adoração desconcertando o parasita porque somente em adoração esta praga soltará sua vida. Somente com o som saindo da alma, som de identificação, os muros do inferno cairão. Expulsa do território a erva daninha que tenta sufocar a alma do povo que é vencedor. O poder do folego da vida é a arma que vence em amor. Então não pare de cantar que os anjos do céu virão te ajudar. A luta do mal tenta calar a voz de um povo, que pelo sangue de Jesus Cristo já se fez vitorioso”.   “Bem- te- vi”: linguagem dos pássaros. Che ri anda lá ama ia Adonai: “ Linguagem dos anjos”…….

Pastora e Psicopedagoga:” Mônica Druzian”

Advertisements

Lc 9.51 à 56 E aconteceu que, completando-se os dias para sua assunção, manifestou o firme propósito de ir a Jerusalém. E mandou mensageiros diante da sua face; e, indo eles, entraram numa aldeia de samaritanos, para lhe prepararem pousada. Mas não o receberam, porque o seu aspecto era como de quem ia a Jerusalém. E os discípulos Tiago e João, vendo isso, disseram: “Senhor, queres que digamos que desça fogo do céu e os consuma, como Elias também fez”? Voltando-se, porém, repreendeu-os e disse: Vós não sabeis de que espírito  sois. Porque o “Filho do Homem” não veio para “destruir” as almas dos homens, mas para salvá-las. E foram para outra aldeia.

A valentia despersonaliza e perturbar o ser humano. Esta deficiência na incorporação da figura humana implica quase sempre, em dificuldade de relacionamento num plano profundo autêntico e genuíno; as relações humanas destas pessoas são superficiais e carentes de espontaneidade. Ele se tornará em fonte de angústia nas relações com o mundo, criando um complexo de abandono e de consequentes perturbações. Esta fonte de angústia a qualquer momento se manifestará em explosões, erupções, agressividade, valentia, forças frustradoras, forças incontroláveis e hostis, forças que se manifestam da vida repressora interior simbolizando a energia de um conflito interno. Pro- Trowski diz: “Perda de energia e conflito não resolvidos”.

Um sentimento de frustração e tensão, uma pressão originada do sentimento de serem inatingíveis causa uma força ativa de sua personalidade que implicará num sério desgaste de energias e fonte de severas depressões e desajustamento. Representa um esforço para adaptar-se à realidade. Estas pessoas cujas reações são fundamentalmente emocionais: o raciocínio e a reflexão, quando se manifestam, costuma ser tarde demais; nessa altura já compreenderam que seu comportamento impulsivo os prejudicou. Uma força que é utilizada somente para destruir os outros, a si mesmo. Um comportamento caracterizado por frequentes explosões de conduta, descargas emocionais, atitudes coléricas, hiperagressivo, excitável, descontrolado, sem freio.  Estes indivíduos são de sentimentos de inferioridade, inadequação afetiva, ansiedade e angústia. Perante esse sentimento difuso de mal- estar, os indivíduos reagem com valentia. Jo  l8.10,11. Então, Simão Pedro, que tinha espada, desembainhou-a e feriu o servo do sumo sacerdote, cortando- lhe a orelha direita. E o nome do servo era Malco. Mas Jesus disse a Pedro: Mete a tua espada na bainha; não beberei eu o cálice que o Pai me deu?

A Experiência age através de um pensamento lógico disciplinado, sob controle construtivo, capacidade de relacionar, capacidade de concentração, capacidade criadora,  seriedade e senso objetivo. O indivíduo positivo participa e vibra com as emoções alheias, não por um processo de sugestão, mas pela capacidade de colocar-se no lugar dos outros, o que sem dúvida implica numa maturidade afetiva que se encontra no polo oposto do egocêntrico narcisista, incapaz de encontrar áreas de interesse fora do seu próprio “ego”.

A pessoa experiente raramente “perde a cabeça”; é ajustada emocionalmente. O ser humano amadurecido, normal, reflete antes de agir.

Lc 11.23 Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta espalha.

Pedro e os outros discípulos foram moldados pelo Espírito Santo. Uma pessoa que é nascida do Espírito de Deus será transformada por Ele. Estamos unidos na salvação, porém, estamos sendo progressivamente transformados na Sua imagem (2 Co 3.18). Mas todos nós, com cara descoberta, refletindo, como espelho, a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória, na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.

Haverá mudanças através da vida na terra, mas não há um momento final, exceto a morte, quando o cristão se torna perfeitamente sem pecado. É necessário exercícios, uma ação, pensar e agir como Cristo. Algo que todo o cristão deverá buscar constantemente e lutar para crescer, mesmo que seja dia após dia.

O cristão sabe quando usou de valentia e não experiência quando perde a paz. A Bíblia diz: “E a paz de Deus, para a qual também fostes chamados em um corpo domine em vossos corações ( Cl 3.15) .Isso significa que a paz de Deus é como um regulador; assim, quando se viola a vontade de Deus, a paz Dele deixa de existir no coração do cristão, começando uma turbulência interior, mostrando que o caminho está errado e que, está indo contra a vontade de Deus. Perder também a alegria é uma maneira de saber que não agradou o coração de Deus. Em Ne 8.10 diz:” Não vos entristeçais, porque a alegria do Senhor é a vossa força”. Mesmo em horas de dificuldades confiar em Deus. Entender, discernir, perceber, captar , considerar que tudo contribui para o bem.

A pessoa de experiência nunca toma uma atitude precipitada. Jeroboão foi um exemplo de homem valentão. Por não ter experiência com Deus fez dez tribos pecar.

Um reino dividido. No A.T. no tempo de Salomão, o reino foi dividido. As tribos do norte continuaram a se chamar Israel e as tribos do sul Judá e Benjamim. Quando Roboão tornou-se rei no lugar de Salomão, seu pai, Jeroboão também se levantou como forte opositor. Ironicamente, por causa dos pecados de Salomão, Deus havia prometido a ele dez tribos. E foi isso o que aconteceu. Dez tribos seguiram a Jeroboão, e o povo de Judá e Benjamim seguiram a Roboão. Ainda que Jeroboão tivesse provado ser líder forte desde que servia na corte de Salomão, ele temia que, caso os filhos de Israel continuassem indo a Jerusalém para adorar, o coração dele( do povo) se tornará a seu senhor, a Roboão. Assim ele elabora um plano maligno para impedir que seu poder enfraquecesse. Para alcançar o seu objetivo, Jeroboão mudou o lugar central de adoração. Ele mandou construir dois bezerros de ouro em Betel e Dã e disse ao povo que essa mudança era para facilitar a sua vida. “Basta de subirdes a Jerusalém”, foi a explicação dada por ele, e acrescentou: “Vês aqui teus deuses, ó Israel, que te fizeram subir da terra do Egito”!Naquela altura, Jeroboão ignorou completamente a lição que Israel deveria ter aprendido quando Arão fez o bezerro de ouro junto ao pé do Monte Sinai. Ex 32.31,35. Jeroboão foi repreendido pela sua apostasia. Mas esta idolatria permaneceu descaradamente. Quando Acabe assumiu o trono, a Bíblia diz que ele fez “ o que era mau perante o Senhor, mais do que todos os que foram antes dele” (1 Rs 16.30). Lamentavelmente Israel era lembrada pela história como opositora do Templo. Mesmo com a providência suprema de Deus conduzindo profetas como Elias , para que o rei se arrependesse das suas maldades , o final foi infeliz. Deus tentou de todas as maneiras acudir, atender Israel , sendo inútil todas as tentativas.

Para que um indivíduo qualquer pudesse exercer funções de realeza, era preciso que fosse nomeado para esse cargo por uma autoridade superior; por escolha popular, pela usurpação ou por herança. A cerimônia de coroação entre os israelitas consistia regularmente em colocar o rei no trono, por – lhe a coroa na cabeça, derramar-lhe óleo e fazer a proclamação. Tinham poder de vida e morte. As restrições para o governo do rei eram o temor a Deus e o respeito aos homens. A vontade do povo devia ser conhecida do rei. Não deviam oprimir o povo, sem sofrer graves consequências. Os oficiais da religião , tanto sacerdotes como profetas, agiam independentes da vontade do rei e não hesitavam em condenar os erros deste. O rei deveria ser dotado de espírito penetrante, capaz de distinguir a verdade do erro, de fazer justiça ao inocente e castigar o criminoso.

A última tentativa para o cumprimento do plano de Deus surge mediante a cruz. Enviaria o Seu próprio Filho  para a crucificação , uma missão messiânica. Através de Jesus Cristo o Reino de Deus seria implantado na terra. Este Reino teria que ser todo Espiritual, e nenhum meio material violento serviria para o seu estabelecimento na terra. O Reino dos Céus vem a ser “A Igreja Invisível”. É a República dos Filhos de Deus, a verdadeira companhia de todo o povo fiel, representada pela igreja visível, mas que é maior do que ela. O Templo não seria mais conduzido por homens, mas pelo próprio Deus. Não seria mais um Templo de tijolos, mas um Templo Vivo,  onde Deus viria para habitar no próprio coração do homem.

Mt 23. 37  Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas e apedrejas os que te são enviados! Quantas vezes quis Eu ajuntar os teus filhos, como a galinha ajunta os seus pintos debaixo das asas, e tu não quiseste! Eis que a vossa casa vos ficará deserta. Porque Eu vos digo que, desde agora, Me não vereis, mais, até que digais: “Bendito o que vem em Nome do Senhor”!

Jesus faz um julgamento severo sobre a nação.  Tanto sangue foi derramado para o arrependimento de Israel,  sustentando falsamente usavam de violência para superar seus antepassados em justiça. Embora edificassem monumentos a profetas assassinados por seus pais, eles próprios estavam tramando matar o Filho de Deus. Portanto eles sofreriam a mesma condenação.

Hb 11.33,34 Os quais, pela fé, venceram reinos, praticaram a justiça, alcançaram promessas, fecharam as bocas dos leões, apagaram a força do fogo, escaparam do fio da espada, da fraqueza tiraram forças, na batalha se esforçaram, puseram em fugida os exércitos dos estranhos.

A vida cristã é comparada normalmente com um atleta que corre. 1 Co 9.24 Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis.

O grande pregador e professor Jonathan Edwards estabeleceu cinco decisões que tomou em sua vida como grande Atleta de Cristo: 1- Viver a vida com toda a intensidade; 2- Nunca perder um momento sequer do tempo, tentando utilizá-lo da maneira mais produtiva possível; 3-Nunca fazer nada que fosse se arrepender depois; 4- Nunca fazer algo baseado em um sentimento de vingança; 5- Nunca fazer nada que possa temer, caso aquela fosse a última hora da vida.

O ato de aceitar a vontade de Deus coloca sobre ele a responsabilidade do amanhã. Uma pessoa idosa disse certa vez: “Se Deus me ordena que bata com a cabeça contra uma muralha de rocha, meu dever é bater, e o de Deus é abrir o buraco”. Quando estudamos a vida que foi moldada por Deus, vemos que o Senhor sempre faz sua parte. No final Deus sempre vence. Aqueles que se rendem a Deus,  possuem a Deus. A Bíblia ensina que “Ao Senhor pertence a terra e tudo o que nela se contém”. (Sl 24.1). Possuindo a Deus, os mansos também “herdarão a terra”.

A proposta de vida do cristão é romper com as injustiças. Rasgar os rótulos, saber quem você é e fazer à diferença, lutar para chegar à taça. Avançar para chegar ao pódio. Apagar as marcas do passado, influenciar o meio, discernir o caminho, correr para o alvo. Para ser um campeão é necessário crescer sempre, operando ativa e eficazmente. Como disse Robinho: Para se ganhar um campeonato é necessário “Colocar o coração na ponta da chuteira”.

Pastora e Psicopedagoga : “Mônica Druzian”.

Jn 2.1 à 10- E orou Jonas ao Senhor, seu Deus, das entranhas do peixe. E disse: Na minha angústia, clamei ao Senhor, e ele me respondeu; do ventre do inferno gritei, e tu ouviste a minha voz. Porque tu me lançaste no profundo, no coração dos mares, e a corrente me cercou; todas as tuas ondas e as tuas vagas têm passado por cima de mim. E eu disse:  Lançado estou de diante dos teus olhos; todavia, tornarei a ver o templo da tua santidade. As águas me cercaram até à alma, o abismo me rodeou, e as algas se enrolaram na minha cabeça. Eu desci até aos fundamentos dos montes; os ferrolhos da terra correram-se sobre mim para sempre; mas tu livraste a minha vida da perdição, ó Senhor, meu Deus. Quando desfalecia em mim a minha alma, eu me lembrei do Senhor; e entrou a ti minha oração, no templo da tua santidade. Os que observam as vaidades vãs deixam a sua própria misericórdia. Mas eu te oferecerei sacrifício com a voz do agradecimento; o que votei pagarei; do Senhor vem a salvação. Falou, pois, o Senhor ao peixe, e ele vomitou a Jonas na terra.

“Este Problema é Seu”

Deus pediu a Jonas que fosse pregar a Nínive, anunciando-lhe a sua próxima destruição. Jonas, porém, desejava que aquela cidade fosse castigada, abatendo assim um dos grandes inimigos de Israel.  Receava que a sua pregação produzisse efeitos contrários a seus desejos, que o povo se arrependesse e que Jeová suspendesse a execução de sua justiça. Por isso, desceu a Jope e encontrando ali um navio que ia para Társis,  embarcou nele. Pavorosa tempestade se levantou, ameaçando o navio. Os marujos lançaram sortes para descobrir o causador de tão forte calamidade. A sorte caiu sobre Jonas. Então ele lhes contou que era servo do Deus do céu, que fez o mar e a terra, e que se o lançassem às ondas, cessaria a tempestade. Com relutância obedeceram. A tempestade acalmou-se logo, e o profeta que havia desaparecido no abismo, foi tragado por um grande peixe que Deus havia preparado. Surpreendido por achar-se vivo no seio das águas, o profeta deu graças a Deus por o haver livrado da morte e manifestou desejo de salvar-se. Finalmente o peixe o vomitou na praia. Nínive arrependeu-se ao ouvir a pregação de Jonas, enquanto que Israel permanecia surdo à pregação dos profetas que lhe eram enviados. Esta verdade seria demonstrava futuramente na pronta conversão dos gentios, em contraste com a incredulidade de Israel.

Razão é a faculdade espiritual pela qual o homem se diferencia dos animais; inteligência. A identificação é o reconhecimento duma coisa ou dum indivíduo como os próprios. A identidade  são os caracteres próprios e exclusivos duma pessoa: nome, idade, estado, profissão, sexo, etc. A identificação é o mecanismo psicológico pelo qual o indivíduo assume, mais ou menos permanentemente, as características de personalidade investidas na imagem de outra pessoa internalizada, mediante um processo de incorporação. A identificação com o pai, por exemplo, pressupõe a adoção prática  dos modos do pai, como se o filho fosse o próprio pai e não individualidade distinta. A empatia que é a compreensão intelectual de uma pessoa por outra pessoa, associada à capacidade de sentir como se fosse essa outra pessoa. A identificação é o método pelo qual o indivíduo aprende a vencer suas frustrações, conflitos e ansiedades. A pessoa assume o papel da outra, incorporando-o à sua própria personalidade. Ela aprende a reduzir a tensão, modelando seu comportamento de acordo com a da outra.

Jo l7.26 “Para que o amor com que Me amaste esteja neles, e Eu neles esteja”.

“Família” é uma palavra arraigada em Deus: ”Deus é o Pai”. Deus é uma família divina. Quando um homem ou uma mulher se unem em casamento, Deus lhes estende este nome que, em essência, lhe pertence. O verdadeiro significado desse nome reflete a natureza e vida da divina família em sua família humana. Aqueles que estão em Cristo passam a ter a identificação da família de Deus. Arraigados e fundados como um edifício em um sólido fundamento. A essência da maior plenitude de Deus que é o amor. Ef 3.17,19 Para que Cristo habite, pela fé, no vosso coração; a fim de, estando arraigados e fundados em amor, poderdes perfeitamente compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura e a profundidade e conhecer o amor de Cristo, que excede todo entendimento, para que sejais cheios de toda plenitude de Deus.

Uma pessoa que está em Deus tem que compreender depressa e bem qualquer situação nova e que toma perante ela, a atitude conveniente. Uma pessoa de Deus é definida como: “a capacidade de adaptação do comportamento às circunstâncias de cada momento”. Ela compreende, entende, percebe qual a finalidade de cada situação, sem questionamento.

Jonas, servo de Deus, precipitado no abismo, e tirado de lá vivo,  era da Família que significa literalmente “Membro da família de Deus, e um verdadeiro israelita , mas longe de entender o coração de Deus.  Os israelitas também não se identificaram com o Messias. Não compreenderam, não entenderam, não perceberam o propósito do Cristo. Quando viram que Jesus se relacionava com os menos favorecidos, e que lhes proporcionava saúde, alimento e dignidade, foi um choque muito forte para as suas expectativas; não podiam conceber que seu Messias esperado estivesse se relacionando com os pobres, com os mendigos, com os pecadores, etc.

A metáfora do corpo, sendo suprido por Deus é complementar à de edifício… templo sendo habitado por Deus através do Espírito Santo. Deus renova a natureza de seus filhos redimidos para tomar as boas obras uma possibilidade de vida. A pessoa identificada em Deus tem o desejo de ajudar todos, judeus e gentios a ver o papel pessoal que cada um tem ao dispensar (disseminar, distribuir, administrar) a grande verdade do propósito de Deus na terra. Poder compreender o reforço do Espírito Santo no interior da pessoa, sabendo que o amor de Cristo traz a plenitude e a essência para a compreensão do objetivo dos dons espirituais. A Paz significa “ estar unido com”, bem como “terminar com a hostilidade”. Causar uma interrupção da separação e uma interrupção da rivalidade. Reconhecer Deus na sua qualidade de chefe da família, respondendo à sua liderança, unido em propósito e vontade; ajudando-o de verdade sem questionamento. Ef 5 1,2 Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados: e andai em amor , como também Cristo vos amou e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave.

“Aperfeiçoamento”

Uma adaptação, preparação, treinamento, tornar completamente qualificado para o serviço. Na linguagem clássica, a palavra  é usada para o ato de fixar um osso durante uma cirurgia. O grande Médico ensina os ajustes necessários para que seus filhos não fiquem deslocados. Ef. 4.12 Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo.

O aperfeiçoamento é uma totalidade recuperada, como quando um braço quebrado é fixado e emendado; uma função descoberta como quando um membro está funcionando adequadamente. Não a imputação, mas edificação ( Fortalecimento interno).

Nenhum ser vivo poderia subsistir se não recebesse do ambiente que o rodeia uma certa influência, da qual extrai, continuamente e sem cessar, novas forças. A planta volta suas folhas para o sol da forma que lhe é mais conveniente. É comum encontrarmos pessoas que querem amoldar todo mundo às suas opiniões; são espíritos autoritários. O indivíduo que não está interessado no seu semelhante se identifica como Jonas. A arrogância, a agressividade, o atrevimento, o orgulho excessivo, faz com que Jonas se volte para Deus apenas na hora da necessidade. Somente na hora da morte é que Jonas reconhece a soberania de Deus e se identifica com Ele.

Deus na Sua infinita misericórdia coloca um peixe para proteger Jonas.  Aquela baleia indefesa, sendo um animal irracional, consegue se identificar com seu Criador. Envolvida pelas águas, sente o amor do Pai e obedece ao comando do Criador, vomitando Jonas,   nas areias da praia.

“Amor Incondicional”

Benevolência inconquistável e boa vontade invicta. O bem maior para a humanidade. Não é preciso química, afinidade ou sentimento. Ele deu o Seu melhor para restaurar a humanidade. Nossa vida espiritual custou a vida do Filho de Deus. Amor incondicional,  amor por escolha e por um gesto da vontade. Um ato de doação.

Jo 3.16 Porque Deus “Amou” o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho Unigênito, para que todo aquele que Nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

Pastora e Psicopedagoga: “Mônica Druzian”.

“A tenacidade é uma fortaleza interna que suporta pressões as mais indescritíveis; é semelhante a uma blindagem interior; e desse material os líderes são feitos”. C.C.D.

A história registra a vida de homens que se empenharam em liderar com propósito, cuja finalidade,  fosse transmitir a humanidade , o sonho, o ideal revelado à mente, para poder ser executado, comprometidos por uma visão libertadora, lançando mãos da própria vida em prol do livramento de muitas vidas.

“NELSON MANDELA”

O primeiro Presidente negro da África do Sul. A luta de um homem para conseguir transpor o abismo social entre brancos e negros. O líder sul – africano nasceu em l918. Mandela já nasceu em um país dividido. Desde l913, a Lei das Terras Nativas reservava 87% da então União Sul- Africana para os brancos. No ano de 1912 foi fundado o Congresso Nacional Africano – CNA.

“Existe apenas uma coisa que realmente ensina a mente humana e essa coisa é o emprego voluntário da mente pelo próprio homem.  Podemos ajuda-lo, podemos guia-lo, podemos fazer-lhe sugestões e, acima de tudo, podemos dar-lhe uma inspiração, mas a única coisa que vale a pena ter é aquela que ele adquire por seu próprio esforço, e o resultado é proporcional ao esforço que aplica para consegui-lo”,(William J. Reilly ).

Nelson Mandela se levanta para lutar pela desigualdade da África do Sul. Saindo do conformismo e da acomodação, não concorda com aparente superficial do presente sistema mundial. Resolve lutar para remover o cativeiro de um povo sofrido pelo racismo e desigualdade social: O Apartheid .

Em junho de 1964 Nelson Mandela foi sentenciado à prisão perpétua por terrorismo. Foram 27 anos recluso,  sem se aquietar. Mesmo preso escrevia cartas exortando os companheiros à resistência. ”Unam-se! Mobilizem-se!  Lutem! Entre a bigorna que é a ação da massa unida e o martelo que é a luta armada, devemos esmagar o Apartheid”. Nos anos 1980, já não era possível conter o movimento negro. O país enfrentava sérios conflitos, além da forte pressão internacional. Em 2 de fevereiro de 1990, o Presidente Frederik  de Klerk  revertia o banimento do CNA. Mandela foi libertado nove dias depois. Em 10 de maio de 1994, aos 75 anos, ele tomou posse como o primeiro presidente negro da África do Sul. Conduziu com sucesso a unificação de um país rachado. “Sem a liderança firme e equilibrada de Mandela, o país teria entrado em guerra civil. Os brancos ainda tinham o dinheiro e as armas e os negros queriam vingança”, diz Marc Ross, cientista político americano.

Nelson Mandela obteve conquistas importantes, como tirar da legislação o ranço segregacionista e, com uma nova constituição, consolidar a democracia. Promoveu reformas econômicas essenciais e profissionalizou o turismo e a mineração. Conseguiu reduzir significativamente as favelas e ampliar o acesso a saneamento básico e energia elétrica.

Hoje perto de completar 92 anos, Mandela não tem exatamente uma saúde frágil. Mas os anos de cadeia cobriram um preço alto de seu organismo. ” Seu objetivo continua definido”———– ”LIBERDADE”.

Hoje as nações do mundo se voltam para aplaudir o gesto de Nelson Mandela. Um homem que lançou mão de tudo para alcançar seu objetivo.

Liderar consiste em exercer influência sobre outros conseguindo o desenvolvimento do seu mais alto potencial. Liderar é procurar dar o melhor de si, influenciando positivamente a outros, para que estes façam o mesmo com os outros. A integridade, ou transparência na conduta, constitui a essência em que se firma a confiança dos demais, até o ponto de conseguir uma mudança neles; resgatando diferenças na vida de cada um, e, procurando levar cada um, voluntariamente a realização dos resultados almejados. ”Quem dá o melhor de si mesmo para ajudar a sua gente encontrou o caminho para que seja mais fácil aos seus seguidores alcançar o sucesso”. C.C.D.

Alguém declarou: ” Se queres planejar para um ano, planta sementes; se queres planejar para uma década, planta árvores; se queres planejar para a eternidade planta em pessoas”.

João Batista foi o precursor de Jesus Cristo. Este líder foi enviado somente para preparar o caminho para o Senhor. Ele começou anunciando uma nova dispensação, proclamando a vinda de um novo reino, o Reino de Deus e o batismo do Espírito Santo, a fim de preparar o povo para receber ao Senhor Jesus Cristo. Insistia sobre a necessidade de pronto arrependimento, porque o Reino de Deus estava próximo. João Batista, porque ele batizava com água, anunciando Aquele que viria após de si que batizaria com o Espírito Santo e com fogo, maior do que ele e ao qual não era digno de desatar a correia das sandálias, Não obstante confessar-se inferior a Jesus, Nosso Senhor foi a ele para receber de suas mãos o batismo. João relutou, para dar provas de que conhecia que Jesus era o Messias, e somente o batizou em obediência à Sua Palavra. O Espírito Santo desce em forma de pomba, repousando sobre Jesus por ocasião de ser batizado. Por este sinal, ficava autorizado a declarar que Jesus era o Cristo. João Batista disse: “Eu sou a voz do que clama no deserto”. ( Jo 1.23)

João Batista foi o líder escolhido como mensageiro enviado para aplainar o caminho do Senhor Jesus. João 1.6 ,14  Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João. Este veio para testemunho para que testificasse da luz, para que todos cressem por ele. Não era ele a luz, mas veio para que testificasse da luz.

Jesus Cristo é a luz: Ali estava a luz verdadeira, que alumia a todo homem que vem ao mundo. ( Jo 1.9). Luz que em sentido geral, ilumina a consciência humana e, dessa forma, torna toda a humanidade responsável perante Deus. Esta Luz renova a mente dando a capacidade de reflexão, de controlar as emoções e, guiar em um sentido positivo os pensamentos. Saber conduzir dentro de cada pessoa as atitudes de triunfo para se chegar na reta final.

Pv 23.7 Porque, como imagina em sua alma, assim ele é.

Emerson disse: “O que se encontra diante de nós e por trás de nós, é totalmente insignificante comparado com o que há dentro de nós”.

O termo Nazareno pode ser uma referência ao termo hebraico para “RENOVO”, “REBENTO”.

Uma figura de linguagem poética da fertilidade da terra e da segurança e estabilidade da vida para o povo de Deus. Mt 2. 23 E chegou e habitou numa cidade chamada Nazaré, para que se cumprisse o que fora dito pelos profetas: Ele será chamado “Nazareno”.

Em Is ll.1 diz-se que sairia uma vara do tronco de Jessé, e que uma flor brotaria da sua raiz; um rebento da real família. Porque brotará um rebento do tronco de Jessé, e das suas raízes um renovo frutificará. 2- E repousará sobre Ele o Espírito do Senhor, e o Espírito de sabedoria, e de inteligência, e o Espírito de conselho e de fortaleza, e o Espírito de conhecimento e de temor do Senhor. Jr 33.15 Naqueles dias e naquele tempo, farei que brote a Davi um Renovo de justiça, e ele fará juízo e justiça na terra. l6- Este é o nome que lhe chamarão: “O Senhor é Nossa Justiça”. Jr 23.5 Eis que vêm dias, diz o Senhor, em que levantarei a Davi um Renovo justo; sendo Rei, reinará, e prosperará, e praticará o juízo e a justiça na terra.

Quando aquela cruz foi plantada na terra,  a madeira se fez fértil, criou raiz.  O sangue jorrado pelo Libertador da humanidade se transformou em manancial purificador dando vida. Aquela madeira que parecia morta, agora brota com toda força e vigor.  Como uma árvore na época de podar: galhos secos são cortados, aparados, terra adubada, água pura e cristalina que é a Água da Vida, revigorando a árvore cansada e, lhe proporcionando força  para uma nova vida. Ah que bom quando se olha para uma roseira podada e , os brotos começam a aparecer, a surgir:  “Estão voltando as flores”! Ap 22.2 No meio da sua praça e de uma e da outra banda do rio, estava a Árvore da Vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês, e as folhas da Árvore são para a saúde das Nações.

A história da vida é uma autobiografia.  A busca de novos horizontes, querendo avançar e transformar-se em algo novo, reagindo para mudança de comportamento, deve ser prioridades no coração do ser humano. Fp 4.8 Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo,  tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.

 Sabemos que quem consegue controlar a mente do homem estará controlando completamente o seu ser. Jó 1.7 Então, o Senhor disse a Satanás: De onde vens? E Satanás respondeu ao Senhor e disse: De rodear a terra e passear por ela.

Satanás – significa oponente, aquele que odeia; o acusador; adversário, inimigo; alguém que resiste, obstrui e atrapalha tudo o que é bom. Satanás é aquele que odeia e, desse modo, é o que há de mais oposto a Deus, que é o amor. Satanás atua sempre nos pensamentos. Ele distrai a pessoa com pensamentos negativos, implantando em sua mente pensamentos destrutivos, de derrota. Satanás tentou de todas as formas fazer com que Jó desistisse de lutar. Jó l3.15 diz : “Ainda que me mate, Nele esperarei”.

O espírito de perseverança, de conquista, de fortaleza,  converte-se em uma arma poderosa contra qualquer argumento do adversário. Jó em todo o tempo tem os pensamentos voltados para Deus. Ele exclama: “Eu Te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos Te veem” (Jó 42:5).

O Espírito do Senhor é o que triunfa  quando não aceitamos os argumentos negativos. Todo vencedor tem que aprender  a mover-se pelo poder de Deus. Temos o grande exemplo de Josué e Calebe quando dez dos espias que inspecionaram a terra prometida davam um relatório negativo e falavam mal da terra, dizendo que, conforme o seu parecer, viam-se como gafanhotos. Porém Josué e Calebe os interromperam dizendo: “ Se o Senhor se agradar de nós, então, nos fará entrar nessa terra e nos dará, terra que mana leite e mel. Tão- somente não sejais rebeldes contra o Senhor e não temais o povo dessa terra, porquanto, como pão, os podemos devorar; retirou-se deles o Seu amparo; o Senhor é conosco; não os temais” (Nm 14:8-9).

Jesus Cristo disse: “Tende ânimo”.  Animar é dar alma ou energia vital, dar movimento, coragem,  esperança, decidir-se em  tomar um novo alento e avançar; tomar um novo fôlego e confiar, perseverar; renovar a mente, deixar brotar pensamentos positivos. Animar-se é deixar  sair de dentro os ramos verdejantes para que as flores possam surgir dando lugar aos frutos dos lábios confessando vitória .Cristo abriu uma nova dimensão de vida para toda a humanidade, ou seja, “eis que tudo se fez novo”(2Co 5.17). Tenho-vos dito isso, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; Eu venci o mundo.               (Jo l6.33).

 Abraham Lincoln, antes de chegar à presidência dos Estados Unidos, teve que passar por uma série de fracassos, porém estes, em vez de desalentá-lo e tirá-lo de ação, o impulsionaram a manter-se na luta para conseguir seu propósito. Cada um dos aparentes fracassos foram degraus que o levaram, pouco a pouco, ao sucesso.

Atos 1 .8 Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra.

Doze homens de fé perseveraram na luta pela liberdade e união das nações. A função destes homens foram de informar  à  respeito da liberdade, do amor ao próximo, da vida em abundância, de alcançar os perdidos e curar os enfermos . Homens de liderança e coragem. Sem medo ou temor confiaram que poderiam alcançar o objetivo: “Levar ao mundo o conhecimento da Verdade”.  Comparados à águia: quando a mãe solta o filhote, este, ou abre suas asas e se sustém no ar, ou se choca contra as rochas e morre.  Estes homens estavam sustentados pelo Espírito Santo. Jo 15.4  Estai em mim, e eu, em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim. 5-  “ Eu Sou a Videira”, vós, as varas; quem está em Mim, e Eu nele, este dá muito fruto, porque sem Mim nada podereis fazer.  Rm 11.18 “ Não és tu que sustentas a Raiz, mas a Raiz a ti.

Não existirá vida sem a cruz e, não haverá flores sem a Árvore. Aquele que está na Árvore, produzirá flores e, estas flores se transformarão em frutos e, estes frutos serão frutíferos porque as sementes da vida estarão dentro destes frutos.  Em Gn 49.22  José é descrito como um ramo frutífero, aquele que vai acrescentar.” José é um ramo frutífero, ramo frutífero junto à Fonte; seus ramos correm sobre o muro”.

Quando as flores aparecem é primavera. Os campos se transformam em matizados tapetes. As árvores crescem verdejantes aninhando as aves do céu. Os jardins exalam o perfume do jasmim. A doçura e a saúde estão nas frutas que, através das sementes gerarão vidas.

Homens extraordinários saíram a semear nas vastas planícies ao longínquo horizonte. As sementes foram lançadas no coração do mundo através do profundo amor pelas vidas.  Não olharam para as coisas que se veem, mas sim para as que se não veem e lançaram as sementes na terra com a esperança da fecundação. Ap 22. 16 Eu, Jesus, enviei o meu anjo para vos testificar estas coisas nas igrejas. “Eu Sou a Raiz e a Geração de Davi, a Resplandecente Estrela da Manhã. 17- E o Espírito e a esposa dizem: Vem! E quem tem sede venha; e quem quiser tome de graça da água da vida”.

Referências: Revista Abril por Tiago Cordeiro. Liderança de Sucesso Através dos doze. César C. Dominguez.

Pastora e Psicopedagoga: ” Mônica Druzian”

“AS BORBOLETAS SEMPRE  VOLTAM AO JARDIM”.

Os Males e as Tribulações da Vida.

El 4 . 1 à 4 : Depois, voltei-me e atentei para as opressões que se fazem debaixo do sol; e eis que vi as lágrimas dos que foram oprimidos e dos que não têm Consolador; e a força estava da banda dos seus opressores; mas eles não tinham nenhum Consolador. Pelo que eu louvei os que já morreram; mais do que os que ainda vivem. E melhor que uns e outros é aquele que ainda não é; que não viu as más obras que se fazem debaixo do sol. Também vi eu que todo o trabalho e toda destreza em obras trazem ao homem a inveja do seu próximo. Também isso é “Vaidade” e aflição de espírito.

A busca do Pregador é por algum tipo de valor (“Vantagem”)  fixo, imutável que possa ser achado nesta vida (“Debaixo do Sol”), que possa servir como base de uma vida adequada.

Tema: “Que vantagem tem o homem de todo o seu trabalho, que ele faz “debaixo do sol”?” Ou, pode a verdadeira sabedoria ser encontrada por um ser humano à parte da revelação de Deus?

“Vaidade” é uma palavra-chave no livro, traduzida em hebraico hebel (literalmente -“Fôlego”) indicando assim aquilo que é Mortal, transitório e efêmero. Tentando cada um dos caminhos propostos pela humanidade para alcançar o valor procurado, eles os  acha  evasivos (“aflição de espírito”), fugazes e transitórios (“Vaidade”).

O Pregador está determinado a procurar o sentido da vida através da sua própria experiência e observação. Ele chega a uma conclusão que o valor absoluto por um sentido para toda existência não está, ”Debaixo do Sol”, mas “Acima do Sol”: a Reverência ao Criador do Universo. Ec 12.13 De tudo o que se tem ouvido, o fim é: Teme a Deus e guarda os seus mandamentos; porque este é o dever de todo homem.

A sabedoria humana produz valores que são limitados e transitórios e assim traz cansaço.

O insucesso do Pregador em achar valor verdadeiro nas coisas terrenas “embaixo da terra” faz com que ele entre em escuridão e aflição de espírito. A inutilidade dos esforços humanos em mudar a ordem criada, faz com que tudo se torne em “Vaidade”.

Salomão edificou um palácio com lido jardim. Floresceu o comércio e aumentou a riqueza pública, edificou várias cidades. Ele se empenhou em assuntos literários e científicos; escreveu tratados de botânica sobre todas as árvores, desde o cedro que há no Líbano, até o hissopo que brota no muro; tratou dos animais e das aves, dos répteis e dos peixes. Colecionou e compôs muitos provérbios, alguns dos quais ocupam lugar distinto no A.T. São atribuídos a ele os dois Salmos, o 72 e o 127.O esplendor da sua corte, a magnificência de sua mesa e a grande pompa, quando fazia excursões, correspondiam a sua riqueza e ao seu poder político. De todos os povos vinham gente a ouvir a sabedoria de Salomão.

Salomão achou-se dono de tudo, inclusive do povo. Todos existiam apenas para servi-lo. Exigia alta quantia de dinheiro para pagamento de impostos e quando alguém não conseguia pagar, Salomão pegava as princesas ou propriedade, como forma de pagamento. Seu reinado era absoluto.  Ele se considerava o próprio deus. Monarquia Absoluta: quando o rei tem todo o poder e não precisa responder pelos seus atos.  

Quem não sabe fazer a distinção entre poder e dever com relação ao mal, não consegue entender o que significa ser livre. Você pode, por exemplo,  tomar veneno, mas você não deve, porque o nosso organismo não é “livre” para ingerir veneno. A liberdade é um dom maravilhoso que Deus nos deu, para que possamos nos aperfeiçoar através de nossos próprios esforços. É através do pensamento, do sentimento, do uso da razão, da inteligência que somos capazes de planejar e refletir sobre a vida.

Gulliver era um médico que sonhava viajar pelo mundo, vivendo aventuras. Um dia, viu seu sonho realizado. Embarcou no navio Antílope. Mas depois de algumas semanas, o  navio foi destroçado por uma tempestade. Gulliver foi o único que conseguiu chegar a uma ilha desconhecida. Chegou e adormeceu de cansado. Quando acordou, estava totalmente amarrado ao chão por uma infinidade de cordões finíssimos, em uma ilha de pessoas pequenas. Os seus habitantes os liliputianos,  não tinham mais que meio palmo de altura. Mas, como eram milhares, conseguiram imobilizar completamente o gigante Gulliver.

Essa estória serve para mostrar como as pessoas se deixam amarrar. O poeta Fritz Reuter contraiu o vício da bebida, por desespero, durante o longo tempo em que esteve preso. Depois, libertou-se das grades da cadeia, mas nunca se libertou do alcoolismo.

Transformar é dar nova forma, feição ou caráter a; mudar, modificar.

2 Co 3.18 Mas, todos nós , com cara descoberta, refletindo, como um espelho, a Glória do Senhor, somos “TRANSFORMADOS” de Glória em Glória, na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.

Metamorfose é uma transformação.

Somente quando Salomão volta à essência da Vida e, reconhece a Majestade do Espírito Santo, acontece então o processo da metamorfose. Quando ele sai do casulo e se transforma em uma borboleta.1 Pe 4.2 Para que, no tempo que vos resta na carne, não vivais mais segundo as concupiscências dos homens, mas segundo a vontade de Deus.

 A paixão acaba com a posse do objeto desejado. Quando conquistado sempre vai atrás de outra paixão ,como um hábito ou vício dominador. Mas o amor garante a continuidade. O amor do ponto de vista espiritual ( místico e religioso, não científico) é qualidade espiritual que une as pessoas, que lhes incute  sentimento de comunhão; amor ágape ,cujo estado  emocional é “purificado”. O Amor é altruísta, sentimento de quem põe o interesse alheio acima do seu próprio. Um banquete de confraternização.

 A transformação é substituir a pobreza por riqueza, o cativeiro é trocado por liberdade,  as amarras da concupiscência, da paixão avassaladora por um amor maduro.

Cantares de Salomão. Alegoria espiritual, com o fim único de mostrar o amor de Deus para com seu povo. Deus é o que ama,  e o povo é o amado. Ct 4.16 Levanta-te, vento norte, e vem tu, vento sul; assopra no meu jardim, para que se derramem os seus aromas.

Salomão voa para um Jardim fechado. Um Jardim particular protegido para o uso real. Uma reserva, um lugar separado, uma área semelhante a um parque florestal. Neste Jardim o afeto é mútuo entre Deus e o homem.

Fp 3.21 Que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu Corpo Glorioso segundo o seu eficaz poder de sujeitar também a si todas as coisas.

At 17.28 Porque Nele vivemos, e nos movemos e existimos.

O centro de referência de Salomão passou a ser o Jardim Fechado: ”O Próprio Deus”.

Amadurecido quer dizer: “cheio de graça”. Meio pelo qual a graça de Deus é comunicada às pessoas. Prontos para enfrentar um novo desafio, assistidos pelo Espírito Santo em nossos ajustes e guiar-nos em nossas decisões.

Gulliver só se libertou das amarras quando fez amizade com os minúsculos anões. Quando ele começou a analisar a vida para uma transformação positiva. Quando conseguiu analisar que ser gigante fisicamente não era conteúdo emocional, mas, grande era conseguir desenvolver a capacidade de pensar, analisar, reestruturar, remover obstáculos para poder se libertar. 

Salomão conseguiu se libertar do mundo exterior quando começou explorar o mundo interior.  Descobriu a causa de suas dificuldades, a ampliação de suas potencialidades. Compreendeu suas percepções da realidade objetiva, a autoanálise, o autoconhecimento e, reconheceu suas limitações: ”Condição de superioridade”.

A criança no útero da mãe é uma personalidade individual, embora fazendo parte integrante da mãe. O cristão retém igualmente a sua personalidade individual enquanto está em Cristo. Esta expressão descreve a intimidade da relação entre Deus e o homem. O princípio de crescimento da árvore começa no interior e se manifesta exteriormente. O crescimento espiritual do homem tem sua origem na vida interior e não nas circunstâncias externas. As palmeiras podem suportar muitas adversidades e mesmo assim continua crescendo; mas, se a parte interna da palmeira apodrecer, ela começa a murchar e morrer.

O Espírito Santo amadurece os cristãos segundo o princípio de crescimento da árvore, sendo aquela vida interior que produz fruto espiritual na vida exterior. Atos 26. 18 “Para lhes abrires os olhos e das trevas os converteres à luz”.

Propriedade particular é reconhecer o Senhorio de Deus e, conseguir encontrar o caminho para a formação da inteligência e do caráter; das virtudes humanas e da justiça. A garantia de liberdade de ação e de pensamento. Jo 14.26 Esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito.

“A Borboleta sempre volta ao Jardim”. Ela voa para a liberdade de consciência, de pensamento e de ação. Assegura uma vida independente de amarras. Tem a capacidade de dominar-se a si mesmo, de estar livre, governar o próprio destino. O seu objetivo: as alturas, o vento, o ar, o perfume das flores, o repouso nos frutos saborosos, o limite entre o céu e a terra, a felicidade, o amor, enfim, a “VIDA”.

Ct 2.1 Eu sou a rosa de Sarom, o lírio dos vales. 3.Qual a macieira entre as árvores do bosque, tal é o meu amado entre os filhos; desejo muito a sua sombra e debaixo dela me assento; e o seu fruto é doce ao meu paladar.5-Sustentai-me com passas, confortai-me com maçãs, porque desfaleço de amor. A sua mão esquerda esteja debaixo da minha cabeça, e a sua mão direita me abrace. 8-Esta é a voz do meu amado; ei-lo aí, que já vem saltando sobre os montes, pulando sobre os outeiros. 12. Aparecem as flores na terra, o tempo de cantar chega, e a voz da rola ouve-se em nossa terra. 13. A figueira já deu os seus figuinhos ,  e as vides em flor exalam o seu aroma.l6. “O meu Amado é meu, e eu sou Dele”. 5: 13,16 Os teus renovos são um pomar de romãs, com frutos excelentes; o ciprestes e o nardo, o nardo e o açafrão, o cálamo e a canela, com toda a sorte de árvores de incenso, a mirra e aloés, com todas as principais especiarias. És a fonte dos jardins, poço das águas vivas, que correm do Líbano! Levanta-te, vento norte, e vem tu, vento sul; “Assopra no meu Jardim”.

Cantares de Salomão é uma alegoria do amor do Senhor pelos seus filhos. Uma ficção que representa uma coisa para dar ideia à outra. Exposição dum pensamento sob a forma figurada. Obra artística que representa uma ideia abstrata mediante formas que a tornam compreensível.

 O amor de Deus é o verdadeiro amor. Não pede presentes e não tem dia especial, pois todos os dias é tempo de amar e ser amado. Ct 8:6,7 As suas brasas são brasas de fogo, labaredas do Senhor. As muitas águas não poderiam apagar esse amor nem os rios afogá-lo.

Pastora e Psicopedagoga: “Mônica Druzian”.

Marta e Maria

Lc 10à42-E aconteceu que, indo eles de caminho, entrou numa aldeia; e certa mulher, por nome Marta, o recebeu em sua casa. E tinha esta uma irmã, chamada Maria, a qual, assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra. Marta, porém, andava distraída em muitos serviços e, aproximando-se, disse:  Senhor , não te importas que minha irmã me deixe servir só? Dize-lhe, pois, que me ajude. E, respondendo Jesus, disse-lhe: Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária; e Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada.

Jesus não nega as atividades hospitaleiras de Marta, mas está preocupado com a distração, preocupação e fadiga dela em muitas coisas, o que faz com que ela subestime a única coisa necessária, isto é, ouvir a palavra de Jesus.

NEURASTENIA- Psiq. Afecção mental caracterizada por astenia física ou psíquica, grande irritabilidade, cefaleia e alterações do sono.

NEURASTÊNICO- Pop. Indivíduo mal- humorado, iracundo (irritado).

NEUROSE-Psiq. Perturbação Mental que não compromete as funções essenciais da personalidade, mantendo o paciente, penosa consciência de seu estado, sem violar as principais normas sociais; nevrose. A Tendência do organismo a persistir em determinada resposta, mesmo quando a razão inicial já não mais está presente. Comportamento de elementos repetitivos. A força de repetição,  tornando-se parte integrante do comportamento do organismo.

 Uma personalidade neurótica cuja fachada esconde os temores e as hostilidades reprimidas, perturbada, sempre convive com uma emoção ruim que estrangula a alma. Levanta irritada e, com um  espírito dominador, acaba estragando a alegria das pessoas ao derredor, pois, tenta sempre jogar sua irritabilidade para outras pessoas. Quando não consegue o seu intento, esta irritabilidade volta-se para o seu próprio interior, e com isso se priva do prazer da satisfação de necessidades reais, a fim de satisfazer o aguilhão de uma consciência perturbada e satisfazer à exigência de castigo. Os sentimentos de indignidade tem como resultado, um descuido da saúde, da comodidade e da tranquilidade do espírito, acaba sendo levado às suas formas de conduta pela culpa, pela necessidade de castigo, pela punição contra si.

Vive sempre entre dois conflitos: aproximar ou evitar; agradar ou magoar; ouvir ou trabalhar etc. Ex. O menino tem medo de subir em uma árvore e, ao mesmo tempo, tem medo de ser chamado covarde pelos seus companheiros. Na realidade é a preocupação do que os outros vão pensar das suas atitudes.  Age por forças impulsivas, caracterizada pela ação imediata sem reflexão ou incapaz de suprimir o impulso, sem controle voluntário.

CAPACIDADE DE REFLEXÃO-Voltar na consciência do espírito, sobre si mesmo, para exame do seu próprio conteúdo. Ponderar, observar. Ter controle sobre seus próprios pensamentos. Concentrar intensamente o espírito em algo, pensar.

Uma pessoa que não tem a capacidade de reflexão,  se entristece com facilidade, se desgosta por qualquer motivo, se abate em qualquer dificuldade, pois, uma Pressão Mental age com tão rápida afluência de pensamentos que elas se acumulam e não podem ser coerentemente verbalizadas. É, por vezes, um sintoma de condições descontrolada, quando uma ideia mal se esboça e já outra acode em seu lugar.

Uma pessoa reflexiva sabe ouvir. Aprende a desempenhar determinado ato, a peneirar pensamentos destrutivos, distinguir e averiguar as condições necessárias para estabelecer um determinado resultado.  Aprende a construir o fundamento de ideias com material duradouro.  Sempre transmite segurança e paz, pois, reflete uma luz que emana do seu interior. Busca o conhecimento. Sua constância a faz equilibrada e incessante. De ânimo firme, busca o conhecimento, a arte do saber.

1Co 3.10 Segundo a graça de Deus que me foi dada, pus eu, como sábio arquiteto, o fundamento, e outro edifica sobre ele; mas veja cada um como edifica sobre ele.

 Marta – mulher impetuosa. Sempre preocupada com arranjos, limpeza, colocar a casa em ordem, embelezar e perfumar o ambiente, decorar a mesa com os melhores talheres, preparar os melhores pratos etc. Agindo com insensatez. Pv 27.3 Pesada é a pedra, e a areia também; mas a ira do insensato é mais pesada do que elas ambas.

Maria: mulher prudente. Qualidade de quem age com cometimento, buscando evitar tudo que julga fonte de erro ou de dano.   Motivada por suas perspectivas sobrenaturais. A “Melhor Parte”, “O Próprio Deus” que ensina, educa, planeja, prepara, enfim, instrui o seu filho em todos os caminhos. A essência de Maria era “Jesus”. Ela queria o acalanto, o toque de amor, aprender o caminho certo, a restauração da alma, a paz interior, enfim, crescer e se tornar uma pessoa madura cujos,  princípios determinantes de comportamento são um conjunto de traços organizados e congruentes. Uma pessoa ajustada e constante. Seus motivos mais importantes: os desafios do futuro, pois uma personalidade madura não está ligada a atividades imediatas e com seus deveres, mas está voltada a possuir auto- objetivação, discernimento; a capacidade do indivíduo para compreender-se. Capacidade de ter alegria e prazer nos momentos próprios com propósito e significado.

“Maria Unge com Unguento os pés de Jesus”-Jo 12.2 ,3Fizeram-lhe, pois, ali uma ceia, e MARTA servia, e Lázaro era um dos que estavam à mesa com ele. Então, MARIA, tomando uma libra de unguento de nardo puro, de muito preço ungiu os pés de JESUS e enxugou- lhe os pés com os seus cabelos; e encheu-se a casa do cheiro do unguento.

 A realidade de Maria era “adoração”. A realidade de Marta apenas Utopias. Apenas fantasias e sonhos.

 E assim encontra-se pelo mundo pessoas que agem com impetuosidade, manifestando uma súbita violência, gestos irrefletidos, impulsos precipitados, matando em nome de Deus.

 Hoje, dia 31 de maio de 2010, os Israelenses matam  pessoas indefesas dentro de um navio. Os tripulantes apenas levavam alimentos para a População de Gaza. As Forças da Marinha de Israel atacam sobre forte tensão emocional. Estão sem paz. Todos os que se aproximam deles são inimigos.  Talvez seja o pavor de um novo avassalador, usurpador como Hitler. Com medo de um novo ataque vivem sempre em forte pressão, e indevidamente também atacam por cometer atos sem reflexão. Trauma constante com o perigo de ser massacrado por terroristas.  Pv 27.12 “ A Prudência é melhor parte da Coragem”.  A pessoa prudente age com cometimento, buscando evitar tudo o que julga fonte de erro ou dano.

 Maria ungiu Jesus Cristo com o mais precioso que ela possuía: sua própria vida. Aquele Homem derramaria a Sua própria Vida por ela.

Hoje na terra existem milhões de pessoas falando deste sangue que foi derramado, mas, muitos não conseguem entender a importância deste sangue derramado. Continuam como Marta, preocupados com as coisas deste mundo. Jesus Cristo disse: “Apenas uma Parte”: Ele é o caminho, a verdade e a vida que conduzirá ao amor verdadeiro, à paz. Foi Jesus quem morreu na cruz para a salvação. O sangue que Ele derramou foi para quebrar a maldição que estava sobre a terra e dar ao ser humano novamente o direito de se conectar com o céu.

O Debate deste dia 31 de Maio é: ”O Mundo vai acabar em 2012”.

Mt 6.31 Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos ou que beberemos ou com que nos vestiremos? 33- Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas. 34- Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.

A previsão dos adivinhadores é que os 13 planetas irão se alinhar em 2012. Com isso acontecerá o fim do mundo. Alguns dizem que poucos ficarão no mundo e que somente aqueles que realmente vivem em profundo amor dominarão a terra. Outros dizem que precisará haver um alinhamento de 13 crânios de cristal que estão espalhados no mundo. Somente o alinhamento destes crânios poderá livrar o mundo de uma grande catástrofe. Esta profecia surgiu dos Maias. Quando os crânios estiverem alinhados eles transmitirão a paz e, emanará a energia da consciência de unidade e paz. Estas cabeças de cristal trarão a cura sobre a terra, com isso evitarão a destruição do mundo. 

Mt 8.22 Jesus, porém, disse-lhe: Segue-me e deixa aos mortos sepultar os seu mortos.

A Bíblia diz que haverá guerra, terremoto, tumulto, destruição, pai contra filho, filho contra pai, casa dividida, oposição à verdade, idolatria, heresia, perseguição, escuridão espiritual. etc. Não fique assustado e atemorizado. A Bíblia também diz: ” Jesus Cristo veio para dar a vida”. “Está consumado”. Ele bloqueou a atuação do Demônio de amedrontar o povo que o segue. Jo 10 9,10 Eu Sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens. O ladrão não vem senão a roubar, a matar e a destruir; Eu vim para que tenham Vida e a tenham com Abundância.

Jesus Cristo veio à Terra em defesa da vida humana. Através de suas palavras e ações, Ele resistiu a qualquer força ou pessoa que pudesse diminuir isso. Quando entramos por esta porta conseguimos levar amor e paz. Alcançamos forças para preservar e realçar a vida daqueles que estão ao nosso redor. Quando o seguimos passamos a ver a vida por outra dimensão, um novo caminho, “eis que tudo se fez novo”. 2 Co 5.17 Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.

Ap 21.6 E disse-me mais: Está cumprido; Eu Sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim. A quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da Fonte da Água da Vida.

Ap 22.13 Eu Sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim, O Primeiro e O Derradeiro.14- Bem- aventurados aqueles que lavam as suas vestiduras no Sangue do Cordeiro, para que tenham direito à Árvore da Vida e possam entrar na cidade pelas portas.

Ap 22.5 E ali não haverá mais noite, e não necessitarão de lâmpada nem de luz do sol, porque o Senhor Deus os alumia, e reinarão para todo o sempre.

Tenha uma opinião formada daquilo que representa a Verdade.  

Pastora e Psicopedagoga: “Mônica Druzian”.